Polícia

Em 15 meses a Delegacia de Sinop registrou mais de 16 mil ocorrências

Em um levantamento feito na Delegacia de Sinop foi constatado que no ano de 2004 e no primeiro trimestre deste ano, o quadro de registros de ocorrências foi grande. Ao todo, 16.269 casos nos 15 meses, uma média de 1.084 a cada 30 dias. De todos, 10.282 obtiveram a atuação da Polícia Civil, 5.945 da Polícia Militar e 42 para Polícia Rodoviária Federal.

O Corpo de Bombeiros de Sinop também teve um grande número de registros desde 2001. Foram 2.515 acidentes de trânsito, sendo 375 automobilísticos, 1.571 motociclísticos e 569 atropelamentos.

O motivo desse grande número de ocorrências parte da questão das condições de trabalho oferecidas aos profissionais. Em alguns casos os militares não possuem nem mesmo meios de locomoção para que possam realizar um trabalho a contento da comunidade. Só na Delegacia de Sinop existem apenas 9 investigadores trabalhando.

Um trabalho realizado pelo professor do Departamento de Sociologia e Política da UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), Naldson Ramos da Costa, revelou que o ‘ofício de polícia’ no Estado tem sido marcado pela violência policial nas práticas de controle social, o que vem fomentando a luta por cidadania e o respeito ao Estado Democrático de Direito.

Seu artigo trabalha ainda com idéia de que a universidade tem um papel importante na formação e construção de uma polícia cidadã. Segundo Naldson, o problema da violência e da criminalidade na sociedade mato-grossense, nas duas últimas décadas, “tomou proporções que vêm preocupando as autoridades e gerando a insegurança entre a população”, disse em seu relatório.

Devido a isso, na próxima quinta-feira, a partir das 19:00h, estará acontecendo na Câmara de Sinop uma audiência pública sobre segurança, com o objetivo de levar a população do município e região um conhecimento maior sobre a realidade da segurança pública local e a oportunidade de contribuição na busca de soluções para o setor. A audiência deve reunir profissionais e representantes estaduais e municipais da área de segurança pública e a sociedade em geral.