Polícia

Doméstica assassinada hoje em Sinop estaria sendo ameaçada pelo marido

A empregada doméstica Maria Eugênia Araújo de Alencar, 43 anos, que foi assassinada hoje de manhã, com três facadas, já estava recebendo ameaças de morte de seu ex-marido, Felipe Neres Vieira de Alencar, o principal suspeito do crime. Segundo relato de uma das filhas, Maria havia deixado a casa há algum tempo, por desentendimentos com o marido, mas voltou para cuidar dos quatro filhos menores, que ficaram com o pai. Felipe ( que nesta foto está ao lado de Maria) não estaria aceitando a separação. Na noite que antecedeu o crime, ele dormiu no chão ao lado da cama.

O casal tinha sete filhos ( quatro menores) que estavam dormindo na hora do crime, e quando acordaram encontraram a mãe, morta, na cama.

Com Só Notícias já informou, Maria foi assassinada com três facadas, uma no pescoço, uma no braço e outra no rosto. A família morava na rua dos Tucanos, no bairro Recanto dos Pássaros, em Sinop. A polícia ainda procura por Felipe, que é o principal suspeito.