quinta-feira, 13/junho/2024
PUBLICIDADE

Polícia confirma novo confronto com 4 mortes de criminosos que aterrorizaram cidade de Mato Grosso

PUBLICIDADE
Redação Só Notícias (atualizada 07:10h - em 19/4 -foto: arquivo/assessoria)

As Forças de Segurança de Mato Grosso, Tocantins, Pará, Goiás e Minas Gerais mantêm o cerco na busca dos criminosos responsáveis pelo ataque em Confresa, no último dia 10, e hoje houve confronto entre policiais mato-grossenses e bandidos, na região de Pium, no Estado do Tocantins, com morte de integrantes do grupo criminoso. O local onde estavam é de difícil acesso. Inicialmente havia sido cogitado que ocorreram cinco mortes. Nesta quarta, o comandante-geral da PM em Mato Grosso, coronel Alexandre Mendes confirmou que quatro criminosos faleceram. Foram apreendidos quatro fuzis.

“O Governo de Mato Grosso não vai admitir nenhum tipo de crime no Estado e combate com tolerância zero o crime organizado. Nossas forças de segurança não descansarão enquanto todos esses bandidos não estiverem presos. Agradeço ao empenho dos Estados e do Governo Federal nesse auxílio a Mato Grosso para captura dos responsáveis pelo ataque em Confresa”, afirmou o governador Mauro Mendes.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, César Augusto Roveri, o cerco aos criminosos será mantido no local até a captura de todos os integrantes do bando. “As informações que temos é de que eles estão encurralados naquela localidade. Todas as nossas forças de segurança estão empenhadas na busca e captura desses criminosos, com apoio das polícias dos demais Estados. A informação que temos de Tocantins é que os pontos de bloqueio estão fortalecidos por terra, água e ar, para garantir a prisão do bando”, explicou o secretário.

Até o momento, dois criminosos haviam morrido em confronto com as forças policiais e um havia sido preso. Também foram apreendidos dois fuzis .50, um fuzil 7.62, 50 carregadores de fuzis, milhares de munições, oito coletes balísticos, três capacetes balísticos, materiais explosivos e detonadores, além de coturnos, luvas, joelheiras, cotoveleiras, balaclavas e mochilas.

A polícia estima que a quadrilha que tentou assaltar empresa de valores, bloqueou quartel colocando carro e ateando fogo, além de queimar mais duas caminhonetes, carretas, atirar em viaturas da polícia, teria cerca de 20 integrantes.

Cerca de 130 policiais do Bope, GOE, GCCO e Ciopaer de Mato Grosso compõem a operação.

Receba em seu WhatsApp informações publicadas em Só Notícias. Clique aqui.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Politec confirma identidade de morto na queda de avião em Sorriso; sepultamento será em SP

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) informou, há...

Preso em Goiás mandante do homicídio de ex-secretário de Mato Grosso

Uma ação conjunta das Polícias Civis de Mato Grosso...

Homem cai em golpe ao tentar comprar equipamento na internet em Sinop

O homem, de 51 anos, relatou aos investigadores de...

Preso em Mato Grosso suspeito de estuprar duas crianças de 10 e 11 anos

Policiais da Delegacia de Defesa da Mulher, Criança e...
PUBLICIDADE