Polícia

Comerciante é presa por suspeita de fraude na compra de bebida em Sinop

A proprietária de uma conveniência, no centro, foi presa, hoje, por policiais civis da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF), suspeita de integrar uma fraude na compra de 1.297 caixas de cervejas em latas, feitas em um supermercado em Alta Floresta. Um homem, que reside no Paraná, é suspeito de ter participação no golpe, no entanto, não foi apontado se ele também foi preso. As informações foram confirmadas, ao Só Notícias, pelo delegado de Polícia Civil, Bruno Abreu.

“A fraude começou quando um homem fez uma compra de cervejas nesse supermercado, por telefone. Ele disse que seria morador do Paraná e a compra total é de R$ 44 mil. Em seguida, ele apontou para a representante da empresa que já havia feito o depósito em dinheiro na conta do mercado, mas na verdade depositou um cheque fraudulento”, descreveu.

“Como a funcionária recebeu o comprovante, acreditou que o dinheiro já estava na conta e fez a liberação da entrega da mercadoria, mas dias depois descobriram que não havia montante na conta, referente a esse depósito, e constataram que se tratava de um golpe”, acrescentou.

Ainda de acordo com o delegado, a carga de bebida saiu em um caminhão baú de Alta Floresta para Sinop. “Após investigações, constatamos que essa mercadoria foi entregue nessa conveniência. Na manhã de hoje fomos até esse local, encontramos as cervejas e solicitamos a nota fiscal para a proprietária”, apontou. “Ela nos entregou o documento, mas em conversas nos relatou que pagou R$ 37 mil nessa mercadoria, quando na nota constava que o valor real era R$ 44 mil. Ou seja, compraram pagando R$ 7 mil a menos”, emendou o delegado. A carga de cerveja foi apreendida.

Diante das circunstâncias, a proprietária foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil para prestar os esclarecimentos necessários, enquanto a mercadoria será devolvida ao supermercado de Alta Floresta.

Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/Guilherme Araujo/arquivo)