Polícia

Começa em Cuiabá e Várzea Grande operação contra furtos, homicídios, roubos e tráfico

A operação Centurião foi lançada, ontem à tarde, em Cuiabá e levará às ruas um reforço de 200 policiais dos batalhões Bope, Rotam, Cavalaria, Ambiental e Trânsito, além do Raio, batalhão de moto-patrulhamento para rondas táticas, abordagens, checagens, saturação, bloqueios, blitz e outras modalidades de prevenção e repressão à criminalidade.

Durante o lançamento, na Arena Pantanal, o comandante do Comando Especializado, Carlos Eduardo Pinheiro da Silva, explicou que a Operação Centurião é similar a Operação Guardião, realizada em três edições em 2019. A ‘Guardião’, citou Pinheiro, resultou em 400 prisões em flagrante delito, captura de 150 foragidos da justiça, apreensão de 500 quilos de droga e 220 armas de fogo, além da recuperação de 60 veículos. Esses indicadores, destaca, refletem a importância das tropas especializadas nas ruas, ou seja, sendo proativas e não atuando somente em apoio às demais unidades operacionais.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, destacou que a Operação Centurião ocorre pelo esforço do Cesp e das tropas especializadas, a exemplo do que ocorreu em 2019, demonstrando a preocupação coletiva em manter em queda os índices crimes.

Assis observou que nesses primeiros dias de operação as tropas das unidades especializadas com sede em Cuiabá estão contando com o reforço de esquipes do Esquadrão Independente de Policiamento Montado (Cavalaria), sediado em Nova Mutum.

De acordo com o comandante geral, há planos de estender uma etapa da Operação Centurião para o interior do Estado, em locais a serem definidos, para reforçar as ações dos comandos regionais.

 

Redação Só Notícias (foto: assessoria)