Polícia

Casal suspeito de integrar facção é preso durante investigações sobre explosão de caixa eletrônico em Mato Grosso

Durante investigações do furto a um caixa eletrônico, ocorrido na madrugada desta sexta-feira, em um supermercado em Várzea Grande, a Polícia Civil, através da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), prendeu um casal suspeito de integrar uma organização criminosa envolvida em diversos crimes como tráfico de drogas, furtos e estelionato.

Além da prisão da mulher de 24 anos e do homem de 28, a ação resultou na apreensão de drogas, caderno de anotações para o tráfico, uma arma de fogo, munições e material utilizado para a prática de estelionato.

Os policiais da GCCO investigavam o furto ao caixa eletrônico do supermercado, no bairro Hélio Ponce, quando receberam informações sobre uma residência no bairro Parque do Lago, em que estaria um dos envolvidos no crime. O local já era monitorado pela equipe da GCCO por ser usado como ponto de disciplina por uma organização criminosa.

Os policiais foram até o endereço, onde encontraram o suspeito, que ao perceber a presença da equipe tentou empreender fuga pelos fundos da casa. Antes da entrada dos investigadores, a suspeita jogou algo pela janela na tentativa de ocultar o produto do crime.

O material foi apreendido sendo constatado se tratar de um revólver calibre 38 com seis munições intactas. Durante buscas na casa, também foram apreendidas uma porção de maconha, dinheiro trocado característico da atividade de tráfico e um veículo Hyundai HB-20 e uma motocicleta, que teriam sido adquiridos com dinheiro proveniente de golpes.

Diante das evidências, os suspeitos foram conduzidos à GCCO onde foram interrogados, e confessaram que vivem da prática de golpes, sendo autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e munições, organização criminosa. Segundo o delegado titular da GCCO, as investigações seguem em andamento para apurar os crimes de estelionatos e autoria de furto qualificado do caixa eletrônico.

A Polícia Militar divulgou que uma viatura estava em rondas, quando escutou o forte estrondo da explosão do caixa. Os militares foram até o supermercado e encontraram o local destruído.

Testemunhas relataram que viram alguns homens correndo após a explosão e que um Renault Clio branco teria sido usado no apoio ao crime. O esquadrão anti-bombas do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foi acionado e não encontrou artefatos explosivos não detonados no local.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)