Polícia

Acusado de mandar matar jovem em Mato Grosso é preso no interior do Paraná

Um dos mandantes do homicídio que vitimou Wanderson Costa Pacheco, 22 anos, ocorrido em abril deste ano, em Juruena (700 km a noroeste de Sinop) foi preso nesta sexta-feira. O suspeito foi localizado na cidade de Cascavel, no interior do Paraná. A prisão contou com apoio da Polícia Civil do município paranaense.

O  mandado decretado pela Vara Única da Comarca de Cotriguaçú foi cumprido enquanto o acusado participava de um curso de segurança privada, após ter fugido de Juruena e se refugiado em Cascavel.  Outras duas pessoas, investigadas pela Polícia Civil de Juruena como executoras do homicídio, foram presas em flagrante, horas após o crime cometido. 

O corpo de Wanderson foi localizado na tarde do dia 27 de abril deste ano, às margens da MT-170, próximo a uma serraria de Juruena. Uma pessoa que passava pelo local viu o cadáver e acionou a Polícia Militar, que preservou o local até a chegada da Polícia Civil, que deu início à investigação. A vítima apresentava diversas perfurações nas costas e no pescoço.

Um inquérito foi instaurado pelo delegado Philipe de Paula da Silva Pinho, que reuniu diversas informações que levaram ao esclarecimento do crime. A equipe de investigação apurou que a vítima foi vista com duas pessoas, que seriam os prováveis suspeitos do crime.

Os investigadores conseguiram imagens de câmeras de segurança de um banco da cidade que mostraram a vítima e outras duas pessoas discutindo na porta da agência bancária. A Polícia Civil também recebeu imagens que circularam em aplicativos de mensagens e mostravam a execução da vítima.

Com base nas informações apuradas, os policiais conseguiram identificar os dois suspeitos, que foram localizados tomando cerveja em frente à quitinete onde moravam. Também foram apreendidas as roupas utilizadas por um deles no dia da execução. 

Questionados sobre o homicídio, os suspeitos, um de 19 anos e outro de 29 anos, confirmaram a execução e que o crime foi ordenado por uma facção criminosa. Conforme a declaração, o homem de 29 anos fez os disparos e o outro filmou a execução.

Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/Lucas Torres)