Polícia

3 suspeitos de assalto a banco seriam de Lucas R. Verde

Foram presos, em São José do Rio Claro (70 km de Nova Mutum), três suspeitos de terem participado no assalto a uma agência do Banco do Brasil, na quarta-feira. Eles seriam de Lucas do Rio Verde e a polícia investiga se participaram efetivamente do roubo ou se deram cobertura. O delegado de Nova Mutum, Delson Lopes, que auxilia nas investigações, disse, ao Só Notícias, que os acusados foram detidos próximo ao mato onde os assaltantes fugiram e se contradisseram ao prestar informações sobre o que faziam no local. “Eles podem ter dado apoio na fuga, já que o plano do grupo deveria estar bem arquitetado”, acrescentou.

Policiais de toda a região mantém o cerco e fazem barreiras em estradas próximo ao matagal, onde os bandidos podem estar escondidos. Lopes informou que testemunhas viram quatro homens em um barco, no rio Arinos, sem materiais para pesca. Ontem, um barco foi encontrado escondido na beira do rio. “Foi feita uma varredura no mato, mas é muito extenso, são 12km por 25 km”, acrescentou. O delegado de São José do Rio Claro, Romildo Grota, também confirmou que deve pedir a prisão temporária dos três envolvidos para facilitar as investigações.

Foram quatro bandidos encapuzados e armados com fuzis que teriam levado cerca de R$ 400 mil do banco. Enquanto dois entraram para pegar o dinheiro, os outros renderam clientes e até um policial, que estavam em frente à agência. As vítimas ficaram com as mãos para o alto, sob a mira de fuzis. Sete pessoas foram levados como reféns e libertadas próximo da cidade.

A quadrilha queimou um veículo utilizado na fuga. Policiais de Sorriso também montaram barreiras na região, para evitar que escapassem para o Norte, mas não tiveram êxito e encerraram o cerco.

(Atualizada às 10h42)