segunda-feira, 26/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Um santo no tribunal

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Quando li num jornal que havia um santo novo nos tribunais e foros fiquei inquietado para saber mais desse santo. Pois nos últimos tempos o único santo de que eu tenho noticias é Wilson Santos, aliás,  este não habita o céu, ele mora no Palácio Alencastro e não realiza milagre nenhum, nem  a avenida das torres ele consegue terminar, muito menos fazer milagres. Então liguei para minha tia Sassá, lá do CPA, pois ela é mais católica do que eu e entende mais dessas coisas de santidade.

Peguei a coitada da setuagenária e comecei minha peregrinação pelos foros e tribunais da capital à procura do tal santo milagreiro. Disseram que ele realiza muitos milagres, seus principais seguidores são políticos que tem dívidas com a justiça, especialmente os ex-presidentes de assembleias e câmaras de vereadores, esse santo ganha generosas doações por realizar os milagres.

Na verdade eu tenho um vizinho que está sendo acusado de desviar R$ 7,5 mil da confraria de compadres, que ele a muito custo conseguiu entrar, comprando votos e outras cositas más. A dona da fazenda quer seu pescoço custe o que custar, por isso quero ajudar meu vizinho e intermediar o milagre com esse santo.

Quando entramos no foro, vi uns homens vestidos com umas roupas pretas, parecidas com a  capa do conde Drácula, eles entravam numas capelinhas com umas inscrições nas portas “sala de ardência”, quando um desses caras passou pela minha frente, logo fui benzendo o corpo e comecei a rezar, aí minha tia Sassá lá do CPA, me beliscou e disse : – meu sobrinho, esse não é santo, eu não vi o nome dele na lista dos canonizados pelo papa. 

Ela desconfiada perguntou a um sacristão que estava nos corredores. Quem era esse santo de que tanto lhe falo, ele disse: – os políticos gostam muito dele, ele passou no concurso, graças a seu Q    I elevado que não se encontrava na inteligência, porém esse tal QI estava no sobrenome, ele era uma espécie de bruxo, tal como meu amigo o pitchareiro guatóz lá do pantanal, Pedro Yospí, depois de muitas estripulias, morreu num acidente de dignidade e os políticos começaram a venerar e fizeram uma capela para ele, o nome dela já nem lembramos mais disse o sacristão ( uma espécie de escrevente), hoje o chamam de Santo Juizino, o último milagre concedido foi a um ex-presidente de uma câmara, livrando  das garras do satânico MCCE dirigido pelo luciferiano bicho papão dos políticos corruptos, o tal de Ceará. Logo entrei na conversa entre ele e minha tia Sassá, – Onde eu posso lhe acender umas velinhas para que livre meu vizinho da dona fazendária? Ele disse: é difícil uma pessoa comum conseguir um milagre, você tem que ter um lobista, uma espécie de advogado que ira intermediar o milagre, depois ele lhe fala qual é a penitencia que  seu vizinho fará para pagar o milagre concedido. 

Preocupado com meu vizinho acusado de afanar o dinheiro da confraria, pois alguns compadres que lhe haviam brindado apoio, agora o estão abandonando, me parece que vai ficar com o apoio apenas dos que possuem rabos compridos. Mesmo assim acendi umas velas, e fiz uma oração em forma de petição, para que livrara meu vizinho, pois ele tem me dado muito suquinho e copos descartáveis.  Benzi meu corpo: Em nome da liminar, do Habeas Corpus, da revogação, amém.

Carlos Veggi é Consultor, Curioso do Mundo e agora jornalista graças a Gilmar.

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...