Opinião

Tudo é possível

O medo de mudar vem junto com o poder invisível que provoca desmotivação, e quando o inédito não é  planejado pode até ser transforma num salto no escuro, pois o receio de errar faz com as pessoas interiorizem as suas vontades apenas em forma de sonhos, por isso, são possuídas pela força do comodismo e preferem ficar eternamente estacionada na zona de conforto.

Seguir pela vida sem ação, não produz resultado nenhum, sabemos que na proximidade de assumir um novo projeto, pode vir junto com uma sensação de insegurança, pela possibilidade de ocorrerem erros e acertos, e diante dessas incertezas é que passamos a conviver com os fatores inevitáveis  e paralisantes.

Os saudosistas vivem presos em grades imaginárias do passado, e viver com o pensamento no passado pode até paralisar as ações futuras, por isso, despeça do que passou, entenda que o futuro está a lhe procurar para viver com ele, saiba usar a vontade das emoções positivas e entenda que no espetáculo da vida, pode existir somente uma vaga, ela pode estar especialmente reservada só para você.

O que está esperando?
A vida nos oferece infinitas opções, mas decidir não é fácil. Mas, é preciso tentar, tentar, tentar até que de repente, o que parecia obscuro e intangível, ao usar a força da benevolência e da fé, nos iluminará e mostrará o caminho certo e verdadeiro. Despedir é desfazer de algumas coisas boas, mas algumas dores da vida também ficarão para traz, pois estamos embarcados em veículos transitórios, o importante é deixar para trás algumas coisas que nos prendiam como se fosse um poderoso imã, mas na verdade são apenas forças sentimentais que nos levam ao comodismo, e ao sairmos da zona de conforto com trabalhos e projetos definitivos, o retorno das conquistas aparecerão de forma clara e cristalina, fazendo com que possamos assumir o prazer de ser também um vencedor.

Tudo é possível.
Desistir, não é apenas um verbo qualquer, na verdade é acima de tudo uma ação que nunca deveria ser usada. Quando a vontade de conquista é forte o suficiente, todo o seu corpo é possuído por um prazer de se transformar num ser aspirante, que sabe aonde quer chegar, e a partir daí, nem ninguém,  nem aquelas forças negativas que nasciam do nada, nem o medo de errar poderá impedi-lo, pois a parte mais interessante e comovente,  não é a vitória em si, mas o fato de saber que você nunca vestiu a roupa dos desistentes e apesar dos pesares,  é saber que você jamais abriu mão dos seus sonhos.

O importante é entender que a glória do homem não está tão somente no ato de vencer.  Vencer é apenas uma consequência, pois o código de honra é não desistir nunca, pois a sua vontade verdadeira é que o levará ao encontro do seu próprio prazer de ser também um vencedor.

Wilson Carlos Fuáh – Economista Especialista em Administração Financeira e Relações Políticas e Sociais em Mato Grosso - [email protected]