Opinião

Sinop 26 anos !

Quatorze de setembro!
Sinop pára e o mundo continua.
Procuro uma justificativa de maneira que o povo de Sinop possa entender o significado disso.
Não é fácil.
Sinop, terra de toda a gente… ¨- feliz “slogan”. De fato foi, é e sempre será!
Só consegue entender quem, assistiu o “fenômeno” Sinop desde o início!
Que pena não ter sido eu um deles, cheguei um pouco atrasado, mas vi muita coisa acontecer!
Dizem que velhos, hoje carinhosamente chamados de idosos, vivem de lembranças.
De fato isso acontece, mas aqui em Sinop: boas lembranças.
Num país, onde assistimos tanta violência, contra a dignidade, contra nossos tributos tão mal administrados, tenho o orgulho de questionar aos jovens e recém chegados a Sinop: Em qual cidade o cidadão incorpora o nome da empresa ao seu, sem medo de obter sucesso ou chegar ao fracasso?
Sinop é isso.
Os que antes aqui chegaram, não esquecem com certeza do Paulinho da Farmácia, do Toninho do Gás, do Osvaldo do Armazém, do Jaime do Posto, do doutor Newton da cooperativa,do “seu” Luiz do açougue, do João bananeiro, … E assim por diante, tantas pessoas que incorporaram seu nome ao seu estabelecimento comercial, sem medo de falências, insucesso e outras avenças que o mundo dos negócios nos prega.
Estes acreditaram em si e contavam com o apoio de todos, porque no início de Sinop, vivíamos uma verdadeira sociedade, todos para o bem comum.
Hoje, nessa cidade pujante, muitos são os esquecidos.
Minha modesta homenagem a eles.
Homenagem aos modestos pioneiros: borracheiros, aos derrubadores de mato, aos primeiros poceiros, aos carpinteiros, aos prancheiros…. E por aí afora
Aos que nos percalços da vida não obtiveram sucesso financeiro, mas deixaram grande contribuição, muitas às vezes com a própria vida ao surgimento e desenvolvimento de nossa tão bela cidade.
Parabéns a todos!
Muitas das modestas contribuições anônimas com certeza viabilizaram nossa vida nesta cidade, basta lembrar os mais antigos, a grande crise de 87/88 e ver quem “sobrou” em Sinop.
Parabéns aos anônimos desbravadores!
Vocês merecem nosso respeito e nossas homenagens.

Luiz Carlos de São José é agrônomo e acadêmico de Direito em Sinop