domingo, 25/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Questão cultural?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Será que nossos alunos, tanto universitários quanto os iniciantes na prática educativa, que é ofertada pela escola, estão no caminho certo? Será que o Brasil como um educador, transformador de “mentes brilhantes” está no caminho certo? Bom, pelo menos é isso que nos passam as propagandas do governo: “Que o Brasil está no caminho certo”, mas me vem a pergunta: Será? Isso porque já vi alguns participantes da formação de nossas crianças, e não foram poucos, demonstrando receio diante dessa afirmação, porque uns dizem: “o Brasil só não vai pra frente por questão cultural”, “ah, pelo menos está na escola e não na bandidagem” ou ainda “Por que o Brasil não segue um padrão americano?”. Então, qual é o caminho certo se os próprios formadores têm receio?

Não podemos culpar aqui um ou outro, uma vez que, somos todos responsáveis, mas podemos atribuir uma culpa maior a alguém e sem sombra de dúvida será aos pais por não cobrarem de seus filhos, da escola e do governo, por deixarem a educação de seus filhos a mercê dos órgãos responsáveis. Quanto à escola não podemos dizer que a culpa seja de todo mérito, pois, muitos dos professores buscam uma melhoria. Lógico que tem “aqueles”que não buscam, mas se esses professores não têm preparo, a culpa maior é do governo.

Então por que o governo diz que o Brasil está no caminho certo? Deve ser a tal justificativa da “questão cultural”. O que devemos fazer é parar de aceitar qualquer justificativa para tampar “o buraco”, e sim buscar soluções.
É na escola que os pais ficam tranquilos em deixar seus filhos, para irem trabalhar para encher os cofres públicos? Então é através da escola que necessitamos nos fixar, é nela que precisamos gastar mais dinheiro, pois é através dela que “o Brasil vai pra frente”, mesmo indo contra a ideologia desse governo que pensa em formar indivíduos para um único fim – o de votar, pois é através desta escola que sairá as “mentes brilhantes”.

E o modelo americano, se é um modelo bom a ser seguido, por que não adotá-lo? Será que o governo está esperando que uma solução caia do céu? Entretanto, há escolas particulares que vem adotando de forma meio que parcial o padrão americano, já o ensino público, nem todos têm esse privilégio, quem sabe é a tal da “questão cultural” batendo de novo à porta.

Mas uma coisa é certa, há indícios que a educação do Brasil está na direção correta, buscando através de encontros, seminários, etc. Apesar da demora, isso só está acontecendo devido pessoas que estão dispostas a proporcionar meios de qualificação e qualidade no ensino, planejando o futuro de nossas crianças.
Por fim, posso concluir que o Brasil em termo de Educação só progredirá quando parar com essa de “questão cultural”, planejar sim, mas não engavetar, colocar em prática, tanto em nível universitário quanto aos iniciantes. Somente desta forma o Brasil poderá se destacar, enquanto formador de “mentes brilhantes”, nos mais variados níveis de desenvolvimento que existe.

Catichilene Gomes de Sousa é acadêmica do 5° semestre de Letras da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), campus de Sinop.

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...