quinta-feira, 22/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Os pobres, a paz e o meio ambiente

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A escolha do novo Sumo Pontífice, além da surpresa de o mesmo ser da América Latina, o fim do mundo, como Ele mesmo disse, região com a maior população católica do planeta, também passou a ser emblemática, principalmente o nome adotado pelo mesmo: Francisco, uma referência a São Francisco de Assis.
Em suas primeiras palavras e outros pronunciamentos imediatos `a escolha, o Papa Francisco apresentou uma trilogia que deve orientar seu pontificado, além de outros aspectos que deverá manifestar em sua missa inaugural e outras orientações em futuras cartas apostólicas e Encíclicas.

A trilogia referida é decorrente da escolha do nome e da homenagem a São Francisco de Assis. O primeiro pilar está delineado quando disse que deseja uma "Igreja pobre, voltada aos pobres", ou seja, uma Igreja sem ostentatação, sem pompas materiais e jamais aliada aos poderosos e exploradores do povo, princialmente dos pobres.
Para que a Igreja seja pobre e voltada aos pobres Ela deve combater por todos os meios a desigualdade social, econômica e política; as práticas injustas que promovem ou aprofundam a pobreza e a miséria, razões maiores para a exclusão de mais de 1,5 bilhões de pessoas pelo mundo afora.

Isto também significa que para a igreja voltar-se aos pobres precisa promover não apenas a caridade assistencial, mas fundamentalmente a caridade libertadora, denunciando e combatendo as estruturas injustas das diversas nações onde Ela esteja presente.

O segundo pilar é a paz, não a paz dos cemitérios, imposta por governantes totalitários que sufocam a liberdade dos oprimidos, mas a paz verdadeira oriunda da justiça em geral e da justiça social em particular, entre povos e nações e os diversos grupos de uma mesma nação que estejam em confitos sangrentos. Diversos desses conflitos aguardam a mediação e uma palavra de sabedoria do Santo Padre para que a paz volte a reinar em tais regiões.
A paz verdadeira só pode existir onde a justiça, a fraternidade e o desenvolvimento florescem, possibilitando aos pobres e demais grupos sociais terem uma vida dígna, onde os frutos do progresso sejam para todos e não apenas para desfrute dos grupos dominantes.

Finalmente, o terceiro pilar: o meio ambiente em sua plenitude. O respeito ao meio ambiente também deixa implícita a necessidade de lutar pela sustentabilidade, contra pessoas, grupos e instituições que contribuem para a degradação do solo, sub-solo, das águas e da atmosfera.

A busca do lucro a qualquer preço, a depredação dos ecossistemas, a poluição, as mudanças climáticas, a precariedade do saneamento básico, as queimadas, o desmatamento devem ser combatidos por uma Igreja que deseja ser pobre, voltada para os pobres, que busca a paz e luta por um meio ambiente saudável.
Apesar de ser jesuita e formado nos princípios seculares desta ordem religiosa, o Papa Francisco optou pela mística e os carismas franciscanos, oriundos de São Francisco de Assis, cujo despojamento material da riqueza familiar e sua constante preocupação com a natureza e com a paz, farão, com certeza, que o Pontificado do Papa Francisco possa marcar época neste início de terceiro milênio, resgatando as práticas, ensinamentos e as pegadas de Jesus Cristo, centro da doutrina católica e do cristianismo.

O mundo olha com muita esperança o caminho que deverá ser trilhado por Francisco, uma nova Luz na escuridão em que vive o mundo materializado e desumano. Podemos ter esperança de que "um novo mundo é possivel". Vale a pena ter fé!

Juacy da Silva, professor fundador, titular e aposentado UFMT, mestre em sociologia, colaborador do site Só Notícias
[email protected] Twitter @profjuacy

 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...