Opinião

Nós, o outro e Direitos Humanos

Estão em todos os lugares os Direitos Humanos, inclusive dentro da gente.

Pessoas jogadas fora precisam de Direitos Humanos.

Os acostumados a se esconderem atrás do dinheiro e do poder precisam de Direitos Humanos o quanto antes.

O vadio, o ocioso, o preguiçoso, o desamoroso necessitam desde pequenininho de Direitos Humanos.

As coisas que não valem nada precisam de Direitos Humanos.

As causas perdidas clamam Direitos Humanos.

O olhar precisa de Direitos Humanos.

A praça e a pracinha necessitam sempre de Direitos Humanos.

A hora do almoço precisa, diariamente, de Direitos Humanos. O jantar romântico.

A faxina de casa também precisa de Direitos Humanos.

A leitura necessita de Direitos Humanos. A fala, o tato, o olfato, a visão, audição e o paladar igualmente.

Os recursos hídricos necessitam dos Direitos Humanos. Os resíduos sólidos.

O parquinho, o pátio da escola, a sala de aula; o professor e o aluno precisam de Direitos Humanos até no feriado.

O Conselho de Direitos Humanos da ONU necessita demais de Direitos Humanos.

O Poder Legislativo, o Executivo e Judiciário precisam há tempos de Direitos Humanos.

A Defensoria Pública e o Ministério Público também.

A Corte Interamericana de Direitos Humanos precisa.

Ora! Um sapato e um plástico jogado fora precisam de Direitos Humanos. A fauna e a flora.

Os filhos, as mães e os pais necessitam muito de Direitos Humanos.

Meu Deus! Os processos judiciais precisam de Direitos Humanos …

Nossos rios, estes necessitam bastante dos Direitos Humanos.

A força e a vida esquecida em seu interior pedem Direitos Humanos.

Até as coisas que não pretendem, que não precisam, precisam de Direitos Humanos.

Você e sua circunstância… Direitos Humanos

*Emanuel Filartiga é Promotor de Justiça em Mato Grosso