Opinião

Imparcialidade de uma lembrança

Não sou Jornalista, muito menos militante de qualquer Partido Político, porém ações como estas mostram o real despreparo dos nobres Vereadores de nosso país como um todo, por exemplo:
Será que os nobres senhores já ouviram falar em representação por parte de uma “Comissão de Negociação”, onde os mesmos elegem dois ou três representantes para cobrar, negociar, dialogar em favor de seus interesses?

Pois como sabemos, é totalmente desagradável uma situação onde Dezesseis indivíduos tentam requerer algo junto a uma pessoa ou departamento, sendo que desde criancinhas aprendemos à regra natural das coisas é que sempre devemos eleger representantes, começando desde a escola primária até os mais altos cargos eletivos. Além do mais, será que havia espaço para todos na sala do Sr. Secretário da Casa Civil, tendo em vista o fato de que a maioria dos políticos sofrerem de leve obesidade?

Isto tem outro nome no meio político e pode ser conhecido como “Meio de desestabilização do Poder Constituído” ou coisa assim, onde pessoas, por interesse meramente político e muitas vezes pessoal, utilizam-se da pressão coativa para obter êxito em seus interesses.

Lembrando que até nas Faculdades de Comunicação Social ensinam estes pressupostos tão úteis ao exercício de qualquer profissão. Ensinam também o princípio da Imparcialidade, onde devem ser analisados sempre os dois lados da moeda antes de emitir um parecer sobre uma questão qualquer… Principalmente quando nos referimos à Política e seus personagens.

Valdinei Barce, acadêmico de Administração e freqüente leitor de Só Notícias