segunda-feira, 26/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Está faltando qualidade ou quantidade?

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Há sete anos, no auge dos meus 18 anos eu ingressava de fato no ativismo social, aprendi com os meus que era preciso ir pro "centro" na busca de informação, que é onde tem mesmo, é onde as coisas acontecem e são decididas e com isto tentar espalhar o máximo na periferia. Nessa lógica íamos de frente a uma cultura herdada pela opressão historicamente sofrida pelo povo negro, no linguajar "faveleis" é assim: "É a gente pela gente e não vamos conversar com esses "playboys".

Graças as minhas referências eu era desprovido desta linha de raciocínio, queria mesmo era dialogar com todas as classes, seja classe média, alta, as elites, enfim, com quem quisesse dialogar, para que pudesse aprender também algo desse outro universo, para que a gente pudesse aplicar o que subtraído lá de positivo para dentro da periferia. Só que de uma coisa eu tinha certeza, nessas participações, nós, da periferia sempre deveríamos e devemos ser os próprios protagonistas.

Diante deste sucinto resumo, me sinto como cidadão sinopense, residente aqui desde o ano de 1992, no direito e no dever de me posicionar contra o aumento de vereadores nos municípios nos estados, em especial a minha querida Sinop, tenho claro em minha leitura sobre o assunto de que o aumento é simplesmente desnecessário, pois não é isto que vai gerar a representatividade política, o que realmente gera representatividade é ter um debate político eficiente. Acompanho pessoalmente o desempenho da atual legislatura da Câmara de Sinop e a grande maioria dos vereadores hoje, não fiscalizam o executivo como deveriam e bem poucos discutem políticas públicas a favor da sociedade.

Amigos vereadores, precisamos de políticas públicas e ferramentas de integração e inclusão social, precisamos potencializar a produção cultural e esportiva das comunidades populares de Sinop, através de atividades nos campus da educação, esportes, cultura e cidadania, difundindo assim a conscientização das camadas desprivilegiadas da população, principalmente com oficinas de capacitação profissional e dentre outras atividades, elevando assim a auto-estima da população oportunizando conhecimento e perspectivas para suas vidas.

Senhores e senhoras edis, precisamos mesmo de aumento do número de vereadores? Desafio Vossas Excelências a realizarem uma pesquisa com a população sobre o tema.

Anderson Maciel – afro mato-grossense, ativista social e produtor cultural

 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...