sexta-feira, 1/março/2024
PUBLICIDADE

Carpe Diem

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A Janela Literária de Nietzsche

O futuro certamente não é o tempo do amor e da felicidade, pois do passado só podemos lembrar, do presente só podemos vivê-lo e do futuro só podemos desejar… eternamente desejar enquanto viver, o que o homem quer de verdade quer agora, o viver em plenitude importa viver bem o presente; quem constrói a casa da felicidade no futuro, simplesmente edifica o seu cárcere no presente, sempre a esperar.  Temos sempre a impressão da esperança presente, esperando um tempo que talvez nunca virá e a vida torna-se uma miragem do futuro e quando este chega ainda não estamos satisfeitos e continuamos a esperar, aliás, o homem é escasso de dias e farto de preocupações, a insatisfação é própria do ser humano. A vida é breve – vita brevis.

A felicidade está na medida da realização do desejo, e assim que este se satisfaz, novo desejo nasce, tornando-se um ciclo interminável de um objeto para outro, a conquista do primeiro é o caminho para o segundo e assim vai, dia após dia, uma busca sem fim e incansável que só cessa com a morte. Esperar para viver é sobretudo um engano, aquele que projeta sua felicidade para o futuro esquecendo-se do presente simplesmente deixa de viver.  Carpe Diem, isto é, colha o dia, aproveite o dia, viva como se fosse o último, como se fosse um fruto maduro que amanhã poderá estar podre e não mais ser possível aproveita-lo, assim dizia o poeta Horácio. 

O maná do paraíso eterno será servido na mesa terrena, a nossa missão no mundo é sermos felizes pelo gozo das coisas naturais postas por Deus à nossa disposição, o prazer e a felicidade da vida estão à porta, basta abri-la, assim, não terás vivido tua vida em vão a espera da reconfortante esperança quando esta se encerrar.  A real felicidade consiste na simplicidade do agora, desfrutar dos prazeres das coisas simples e honestas, a amizade sincera; as conversas amistosas; o trabalho; o suor construtivo de nossos rostos cansados; o doce retorno ao lar; descobrir, perceber e admirar os tranqüilizantes prazeres da natureza; um copo de vinho; o sorriso de quem espera em um minuto a felicidade da vida inteira.
Nunca dê as coisas como certas e compreendas que o que está aqui hoje pode simplesmente acabar amanhã; sempre viva satisfeito com o que tens, pois o desejo não satisfeito é a frustração e a infelicidade da alma.  É meridiana a lição de Salomão, o mestre da sabedoria, quanto ao Carpe diem,…Aproveite os dias de tua vaidade enquanto podes:

“Portanto, vai, come com alegria o teu pão e bebe com bom coração o teu vinho, pois Deus se agrada das tuas obras. Em todo o tempo sejam alvas as tuas vestes e nunca falte óleo sobre tua cabeça. Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias de vida da tua vaidade, os quais Deus te deu debaixo do sol”.

Carpe diem… Aproveite o dia… Beba o suco das uvas da vida e seja feliz.

César S. Santos é servidor público federal em Sinop

 

 

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Endometriose: A importância do diagnóstico precoce

O Março Amarelo começou! É o mês mundial de...

O Indizível

Quando menino, a mãe pedia para eu ir ao...

A grande expectativa coletiva

É muito fácil presentear quem não precisa de amparo...

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...