domingo, 25/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Busca da recuperação qualitativa na educação

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A problemática educacional em todas as áreas se apresenta em um cenário cada vez mais crítico, onde exige dos profissionais inseridos no processo novas formas de trabalho. Levando em consideração a demanda de alunos e a falta de investimentos proporcionais a este aumento, chega-se a lástima encontrada pelos seguimentos educacionais, com a falta de planos para a melhoria do ensino.  Além dos fatores da falta de formação continuada e de investimentos, encontramos também a diversidade inserida dentro das escolas. Morin afirma que a cultura de massa do século XX pode contribuir para uma nova tendência de sujeitos inseridos no campo educacional, e que o professor deverá estar preparado para trabalhar com esta diversidade.

Paulo Freire, em seus registros, aponta constantemente a busca da construção de uma pedagogia libertadora, levando sempre a máxima de que o aluno é sujeito inserido no processo educacional, e que o profissional de educação deve alinhar conhecimento e transformação na formação de um cidadão capaz de gerir sua realidade e ganhar a liberdade e autonomia. Para Marli André e Ivanir Fazenda o processo para a melhoria educacional se dá desde a formação do profissional, sua atuação e formação continuada. Porém se faz necessário que este profissional se junte a pesquisa.

Na visão das autoras a pesquisa no campo educacional é um instrumento importantíssimo para levarmos fatores que possam mudar a nossa prática. Não obstante ainda, apontam que através da pesquisa em educação as ações curriculares podem ser alteradas, saindo de um currículo oficial para o currículo rela. É neste momento que se avalia a prática do profissional juntamente com suas ações. Gramsci introduz a idéia da criação da formação cultural, social e educacional dos educandos. Apresenta a necessidade de vertentes na melhoria da construção cidadã.
   
Contextualizando com Gramsci, Maria Gohn aparece na discussão educacional apontando a importância dos Movimentos Sociais em prol da melhoria almejada.  Gohn afirma que muitos são os movimentos sociais, onde cada um luta por seus objetivos. Pode-se citar movimentos raciais, ambientais, sexuais e outros. Porém, o do campo da educação deve ganhar força pela busca de uma maior qualidade. Aponta ainda que os movimentos sociais, populares ganham força quando as pessoas inseridas no processo se juntam na busca de seus interesses. Não poderia ser diferente no campo educacional. A luta de uma sociedade pela oportunidade e qualidade educacional acontece a passos curtos, onde uma classe dominada não aceita o que se é pregado pela classe dominante, e assim reivindica seus anseios e necessidades, registrando momentos importantes no processo educacional.

Ações como estas aparecem como elementos que melhorará o nosso cenário educacional, tanto na questão profissional quanto na estrutural. Foucault, em seu livro arqueologia do saber, aponta que os anseios devem ganhar vida e serem registrados, ou seja, a educação não está boa e precisamos de uma recuperação, porém se não forem apontados aspectos a serem melhorados e os mesmos colocados em prática, o saber ficará condicionado ao baixo desempenho, e as escolas continuarão formando jovens despreparados.

Replanejar o currículo levando em consideração todos os inseridos no processo para que possa atender esta demanda multiculturalista, mapeando diretrizes e investindo na qualificação profissional e estrutural, incentivando a investigação, a pesquisa e inserindo movimentos sociais são aspectos e elementos importantes para mudar e melhorar a qualidade da educação em nosso país.

O Ensino Superior com fácil acesso possibilita aos seres inseridos no processo uma aproximação ao mundo intelectual e forma seres cada vez mais preocupados com as mudanças que ocorrem.

Marluci Cristina Demozzi – professora de Metodologia Científica da UNINOVA – Nova Mutum

COMPARTILHAR

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias

Não é apenas água que falta em Várzea Grande!

Se você mora em Várzea Grande ou tem um...

Somos idealizadores de objetivos

Ao comprometermos com algo infinitamente superior as nossas forças,...

Aqui não cabe potoca

Antigamente, lá na roça os homens, em sentido lato,...

O seu pior inimigo pode estar no seu voto

Muitas pessoas estão apenas preocupadas em mudar o mundo...