Opinião

Bolsonaro na ONU passa o Brasil a limpo

Alvo de uma das maiores campanhas difamatórias de que se tem conhecimento, o governo do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, foi passado a limpo diante dos principais chefes de Estado, na abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Sem intermediários, sem edições tendenciosas, o presidente democraticamente eleito pelo povo brasileiro teve e aproveitou a oportunidade para falar de todas as mudanças que ocorreram em nosso Brasil desde o início deste ano.

Um dos eixos centrais de seu discurso, claro, foi a Amazônia. Com números, dados e comparações, o presidente deixou claro que o compromisso de sua gestão é a de conseguir fazer com que aquela região cresça economicamente, sem perder de vista a sustentabilidade. Temos, em nosso País, um território maior que o da Europa Ocidental praticamente intocado. Os verdadeiros ataques que ocorreram em relação à Amazônia foram justamente perpetrados por algumas pessoas, com interesses que não são e nunca foram o da preservação, contra nossa soberania.

Corajoso, o nosso presidente esteve diante desta plateia para falar do difícil trabalho de recuperação da confiança mundial. O desemprego está em queda, a economia começa a crescer, as reformas necessárias avançam no Legislativo, tudo em nome do nosso progresso. Estes avanços são resultado de um conjunto de esforços no sentido de tirar nosso Brasil do caminho desastroso do socialismo, tenha ele qual nome as pessoas queiram dar. O caminho da ruína, pelo qual passam milhões de venezuelanos, aprisionados por um regime antidemocrático.

Estou orgulhoso por ter visto e ouvido o nosso presidente, Jair Messias Bolsonaro, detalhar todo o trabalho feito para estreitar laços com países que, democráticos, busquem assim como nós o desenvolvimento de seu povo. É desta gestão o mérito pelo histórico momento em que Mercosul e União Europeia enfim selaram um acordo comercial que trará muitos ganhos para Brasil e em especial Mato Grosso, celeiro do mundo.

Depois deste grande momento, em que enfim o mundo pode ouvir um retrato claro e fiel da nossa situação e do quanto já conseguimos em pouco tempo, resta para a classe política seguir trabalhando na solução de problemas que há décadas fazem com que o brasileiro sofra e padeça, motivo principal pelo qual a maioria dos eleitores escolheu Jair Bolsonaro como presidente e pessoas como eu para representá-lo na Câmara dos Deputados.

Nelson Barbudo é deputado federal e presidente do PSL de Mato Grosso