Opinião

Aprosoja e a sua propaganda política

O Agronegócio tem os seus representantes na política do Estado de Mato Grosso, e após as convenções ficou claro quem é, ou quem são os representantes que aproximam mais aos discursos referentes às propagandas da Aprosoja.
E, o povo vem sendo bombardeado com as propagandas da Aprosoja, e os conceitos repicado dia e noite, onde se posiciona sobre as Reformas, que estão no colo do Congresso Nacional.

O pensamento da Aprosoja, vem repetindo para o povo, o posicionando firme que é necessário fazer a Reforma Administrativa antes da Reforma Tributária, e que as torneiras tem que serem fechadas, mas por outro lado, a classe Sindical tem outro pensamento, ao dizer em primeiro lugar deve se fazer a Reforma Tributária para mexer na Lei Kandir, que tira da arrecadação do Estado de Mato mais de 10 bilhões anualmente, e que corresponde ao valor da folha de pagamento dos funcionários ativos do estado de Mato Grosso no ano, ou seja, afirmam que se essa citada Lei chamada de Kandir, fossem reformada, ou seja, que e a União assumisse de forma legal e impositiva, sendo obrigada a devolver o quantitativo dos recursos não recolhidos durante a circulação dos produtos produzidos para exportação, essa Lei Kandir que já tem mais de 20 anos, ficaria bom para todos.

Nesse caso, ninguém perderia, os produtores continuariam batendo o recordes e mais recordes na produção no Agronegócio, e o país seria beneficiado com o equilíbrio da Balança Comercial e o Estado não ficaria de pires na mão, pressionando a União a devolve os minguados 500 milhões no final do ano, e que são repassados depois de muitas lutas, e às vezes nem vem, é importante dizer que esses recursos são do Estado e dos Municípios.

Essa propaganda da Aprosoja, está sem foco, fora do tempo e prejudicando os seus representantes na campanha eleitoral para o Senado e criando desconfortos desnecessários com os Servidores Públicos, porque o seu alvo certo, deveria ser a pressão sobre aqueles que têm o poder de votar e decidir pela qual seria a proposta de Reformas teria a maior preferência, para ser primeira a ser votada, e dizer qual delas trará mais retorno social e econômico para o povo, deveria mudar o conceito para garantir os esforços de marketing de modo mais eficiente e garantindo uma aproximação mais personalizada com seu público alvo.

Wilson Carlos Fuáh – Economista Especialista em Administração Financeira e Relações Políticas e Sociais em Mato Grosso - [email protected]