Opinião

A oposição bate, a situação rebate e a mídia debate

A oposição bate, a situação rebate e a mídia debate. E é assim que está sendo conduzido o jogo do bate-rebate, do toma lá da cá. Era só o que faltava para o governo do presidente Lula tornar-se motivo de chacotas e piadas de mal-gosto.
Ainda lembro-me das chamadas de 30 segundos que fiz, favorável ao Partido dos Trabalhadores nas últimas eleições aí em Sinop. Meu partido agora é um coração partido. O partido do povo, sério e honesto, agora não passa de uma mera sigla que viaja de boca em boca por todos os cantos do país.
No entanto, apesar dos acontecimentos e das falhas encontradas na administração petista, tenho de me manifestar ao menos para esclarecer alguns pontos que, pelo que parece, não foram claro pra muitas pessoas, das mais baixas às mais altas da sociedade.
Quando se houve a palavra “corrupção”, os pensamentos voam diretos e sem escalas à Brasília, como se corruptos só fossem encontrados por lá. Será essa uma maneira de tapar o sol com a peneira? Cobrir com pano quente a ferida que deixa mal-cheirosa a situação política regional é muito grave, e feio!
Quando falo em “corrupção”, não digo apenas da política. Digo do cupom fiscal que você não exige no posto de gasolina, das notas frias que fazem movimentar a circulação de produtos clandestinos e estrangeiros, da sonegação fiscal que há sim, mas que todos fingem não enxergar, do pagamento de propina a todas as esferas de autoridades (desde a Polícia Militar aos Magistrados), dos benefícios em troca de votos, do clientelismo que ajuda a sair de situações desfavoráveis e do mesmo clientelismo que ajuda a alcançar primeiramente outras situações, dos subornos, dos nepotismos. É dessa corrupção que eu falo!
Sabemos que erros e deslizes na política nacional, estadual e municipal de todo o país existem, e cabe ao povo analisar os fatos para que não aconteçam novamente. Agora, é muito cinismo sair por aí denunciando a sujeira do mundo e culpando todos, quando você mesmo tende a esconder seu próprio lixo em baixo do tapete da sala da sua própria casa.

Pedro Daniel – agitador cultural e manifestante subversivo da cidade de João Pessoa (PB).