Geral

Verduras e legumes produzidos por detentos em Sorriso vão para escolas municipais

Os detentos em regimes semi-aberto e aberto de Sorriso já começaram a plantar verduras e legumes e produção de hortaliças na horta comunitária, implantada em terreno na frente da cadeia pública de Sorriso.
A implantação da horta, faz parte do programa de ressocialização dos detentos. De acordo com a juíza, a previsão é que os primeiros legumes e verduras sejam colhidos a partir de setembro. “A produção será destinada inicialmente às escolas municipais”, disse a juíza criminal de Sorriso, Débora Pain Caldas.

Conforme for aumentando a produção, os detentos terão uma remuneração a partir de percentuais obtidos com a venda dos produtos lá produzidos, após descontados os custos da produção (insumos e demais despesas), sendo concedido ainda o benefício da remição da pena de acordo com os dias trabalhados.

O terreno foi cedido por um empresário da cidade, pelo prazo de 3 anos, podendo ser prorrogável por iguais e sucessivos períodos.