Geral

Tribunal exige curso superior para 81% das vagas ofertadas em concurso

A exigência de curso superior para 81,7% das vagas ofertadas no concurso público deste ano, aliada ao recém implantado Sistema de Desenvolvimento de Carreiras e Remuneração, revela um novo momento no poder Judiciário de Mato Grosso, com um moderno gerenciamento de recursos humanos e readequação da estrutura organizacional.

O maior concurso público já realizado pelo poder Judiciário de Mato Grosso, cujas provas se realizam em junho, vai ofertar 280 vagas para os cargos de nível médio e superior. Entre as vagas disponibilizadas, 229 são para o cargo de analista judiciário com formação superior, o que representa 81,7% do total ofertado.

Deste universo, 223 foram destinadas para pessoas com formação superior em direito, sendo todas direcionadas à justiça de primeira instância. A medida garante a especialização dos servidores que atuarão nas comarcas, com reflexo direto na melhoria da prestação de serviços.

Somente para o pólo judicial de Cuiabá serão 59 novos servidores com formação em Direito, que vão atuar nos Fóruns, na função de analista judiciário. As demais vagas foram distribuídas para os pólos de Cáceres (16), Alta Floresta (18), Rondonópolis (17), Sinop (25), Diamantino (14), Tangará da Serra (14), Primavera do Leste (16), Barra do Garças (16), Juína (17); e São Félix do Araguaia (11).