Geral

Sinop: irmãos irão a júri por homicídio de homem motivado por desacerto comercial

Dois irmãos serão julgados, no dia 7 de junho, por envolvimento no homicídio de Josias Alberto Jesus dos Santos, 33 anos. Ele foi morto a tiros em abril de 2016. O corpo foi localizado por um vizinho dentro da casa da vítima, na rua Armando Winter, no bairro Jardim Veneza.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado, um dos acusados possuía um lava-jato em parceria com Josias. No entanto, “houve um desacordo entre ambos, razão pela qual a sociedade foi desfeita”. Em razão de tal desacerto, um dos acusados foi até a janela da residência da vítima, onde sacou uma arma e atirou cinco vezes em direção a Josias. Porém, narra a denúncia que, “por erro na pontaria”, a vítima não foi atingida.

O suspeito, então, teria chamado o irmão para voltar à casa de Josias no dia seguinte. “Ao chegarem ao local, ambos adentraram à residência e, sem que a vítima pudesse se defender, um dos implicados passou a desferir golpes com uma faca, sendo que três deles atingiram a vítima nas regiões do hipocôndrio e torácica. Ato contínuo, o segundo implicado desferiu dois disparos de arma de fogo, atingindo a região do braço esquerdo e epigástrica, que fora a causa determinante da morte da vítima”, consta na denúncia.

Além do homicídio qualificado, cometido por motivo fútil e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, um dos suspeitos também irá a julgamento pela tentativa de assassinato contra Josias. As prisões preventivas dos dois chegaram a ser decretadas, mas foram revogadas posteriormente.

Conforme Só Notícias já informou, o boletim de ocorrência registrado pela polícia aponta que um vizinho notou a porta da residência aberta, quando se aproximou, viu que a chave estava do lado de fora da tranca e encontrou Josias caído, já sem vida. Segundo o boletim, outra testemunha relatou que Josias teria sido baleado em frente da porta de casa. Um vizinho descreveu que a vítima saía pouco e estava trabalhando em uma obra na própria residência, nos fundos.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo/arquivo)