Geral

Sinop: empresa interdita ponte e empresários apontam prejuízos de mais de 300%

O acesso para a passagem de veículos sobre a ponte de madeira no rio Teles Pires, conhecida como ‘Machadinho’, com mais de 110 metros de extensão, localizada na estrada Irene, a cerca de 20 quilômetros do centro de Sinop, foi liberada pela Usina Hidrelétrica Sinop ontem, no final da tarde. O tráfego estava impedido, pela empresa, desde a manhã. De acordo com o presidente da Câmara, Ademir Debortoli (MDB) houve reunião com vereadores, diretores da empresa, empresários do setor de cerâmicas que utilizam a ponte para ter acesso a uma jazida de argila, foi alegado que a demolição é uma exigência da Agência Nacional de Águas (ANA). A área nas proximidades desta ponte deve também ser alagada devido o enchimento do reservatório da usina hidrelétrica.
 
“Nós questionamos por que da demolição e não ser feito igual da MT-220 onde (a ponte de concreto) foi levantada. Eles disseram que é exigência da ANA.  Estamos trabalhando para que a ponte não seja demolida. A partir desta 4ª feira a câmara vai trabalhar para buscar uma saída. Também vamos conversar com o prefeito de Sorriso, Ari Lafin, já que a ponte dá acesso ao município”, defendeu o presidente.     

Está marcada outra reunião para sexta-feira e o prazo para demolição da ponte é até o fim do mês. A rota alternativa é pela MT-220. De acordo com um empresário, que busca matéria-prima na jazida, a 'volta' aumenta aproximadamente 100 quilômetros e, enquanto um caminhão consegue fazer cerca de seis viagens por dia para não faltar material na empresa, indo pela 220 seriam necessários outros três caminhões teriam que ser colocados para não faltar argila na industria aumentando em torno de 300% a despesa diária, causando prejuízos.

A interdição do tráfego na ponte de concreto na MT-220, a ponte da Marina, por mais de duas semanas gerou fortes criticas do setor produtivo que alegou muitos prejuízos por conta do tráfego ser feito por balsas, gerando longas filas e atrasos por mais de 10 horas em determinados dias. Foi feita uma parte obras para elevar em 70 centímetros a ponte e, devido ao período de escoamento da safra e da madeira, a passagem pela ponte foi retomada há poucos dias. A obra será retomada em algumas semanas e deve ficar pronta em setembro.

Outro lado
A assessoria da empresa disse que se pronunciará em breve sobre o assunto.

(Atualizada às 08:58h)

 

Só Notícias/David Murba (fotos: Weslley Mtchaell e assessoria)