sábado, 20/abril/2024
PUBLICIDADE

Sinop: acusado de homicídio tem julgamento adiado

PUBLICIDADE

O último júri popular da comarca sinopense foi adiado para setembro. Rodrigo Reis Costa, 26 anos, acusado pela morte de Beline Nunes da Silva, ocorrida em outubro de 2007, na praça Plínio Calegaro, centro, sentaria no banco dos réus hoje, no entanto, o julgamento foi adiado para setembro pois o réu está preso em Florianópolis (SC).

Esta não é a primeira vez que o júri foi remarcado. Primeiro seria julgado em novembro do ano passado. Conforme o processo, réu estaria bebendo com outras pessoas no local quando vítima chegou. Uma discussão teria motivado o crime. Beline foi morto a pauladas na cabeça.

Conforme Só Notícias informou, na última semana, pelo menos três casos foram sentenciados. Na quinta-feira, Alberi Alves Brito teve a acusação de tentativa de homicídio contra Adir Daghetti julgada extinta por falta de interesse de agir do Estado e pela prescrição da pena perspectiva.

Na terça-feira (24), Alexsandro dos Santos Soares foi condenado a 14 anos e 6 meses de reclusão por homicídio duplamente qualificado de Marcus Vinicius Bento Souza, ocorrido em março de 2009 em Peixoto de Azevedo. A vítima foi morta com quatro tiros, motivado por vingança.

Já na última segunda-feira, Juliano Leopoldo Antunes e Adelsivânio Oliveira Silva foram condenados a 14 e 13 anos, respectivamente, pela morte de Cristiano Bonfim e pela ocultação de cadáver. O crime ocorreu em novembro de 2008, na comunidade Bom Jardim. O crime foi motivado devido ao tráfico de drogas, relata o processo.

Entre os casos sentenciados na temporada esteve o de Claudio de Souza, conhecido como “Maníaco da lanterna”. Ele foi condenado a 20 anos e 4 meses de reclusão, regime fechado, pela morte de Maria de Fátima dos Santos e pela tentativa de homicídio de Wanderley Fingolo Rascado, em 2002, no município de Alta Floresta.

 

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE