Geral

Secretaria reforça importância de trabalho conjunto no combate a incêndios no Pantanal em Mato Grosso

Após um ano de trabalho para prevenir e combater os incêndios no Pantanal, a secretaria de Estado de Meio Ambiente e o Corpo de Bombeiros apresentaram as ações estaduais no encontro “A preservação do Pantanal é da nossa CONTA – Conjugação de esforços necessários para o seu enfrentamento”. O evento promovido pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso. Conforme a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, as ações conjuntas com o grande investimento do Estado, e ampla participação da sociedade, possibilitaram uma redução de 93% nos focos de calor no Pantanal em comparação com o ano passado e, com isso, preservar o bioma.

“É muito importante o engajamento de todos os atores que de algum modo interagem com a agenda ambiental. Meio ambiente não é só poder público, nem o privado, órgãos de controle, judiciário, e sim todos nós. Nós vivemos a agenda ambiental todos os dias, por isso encontros como este mostram a participação de cada um nos resultados positivos que tivemos em 2021”, afirma a secretária.

O comandante-geral dos bombeiros, o coronel Alessandro Borges Ferreira, ressaltou que o trabalho é feito de forma integrada com a sociedade, pensando na preservação da natureza. “Em 2021 conseguimos nos estruturar e organizar mais, com viaturas, com a união de todos os atores, um apoio muito grande das instituições e dos pantaneiros. Não atuamos só no Pantanal, também na Amazônia e no Cerrado. Abrimos uma unidade em Poconé e uma em Santo Antônio, justamente para estar mais próximos do problema e poder monitorar de perto por 24 horas”, avalia.

Para o presidente do TCE, o conselheiro Guilherme Maluf, o trabalho do Comitê Interno de Gestão Ambiental é uma iniciativa para inserir o TCE nas discussões sobre o meio ambiente. A partir do ano que vem, haverá uma relatoria específica do meio ambiente no órgão fiscalizador. “Ou Mato Grosso cuida do seu meio ambiente, ou todas as outras atividades sofrerão com a desvalorização. Precisamos fazer nosso pantanal dar novos passos, tornando-se mais produtivo, com atrações turísticas e outras ações que possam trazer investimentos e empregos, mas de forma sustentável, sem trazer danos ao meio ambiente”.

O objetivo do encontro foi mobilizar diferentes instituições e firmar um compromisso mútuo na preservação do Pantanal frente às propostas apresentadas no Estatuto do Pantanal, desenvolver uma atuação colaborativa, colocando o TCE à disposição dos demais Poderes e órgãos envolvidos e principalmente buscando o alinhamento de soluções conjuntas e harmônicas.

Redação Só Notícias (foto: Christiano Antonucci/assessoria)