Geral

Secretaria fará 3º leilão de bens apreendidos do tráfico e espera arrecadar mais R$ 500 mil em Mato Grosso

Quinze lotes de bens apreendidos pelo crime de tráfico de drogas serão leiloados e a estimativa é arrecadar ao menos R$ 500 mil para o Fundo Nacional Antidrogas (Funad). Cerca de 40% desse valor deve ser revertido à Secretaria de Estado de Segurança Pública para aplicar no combate e prevenção às drogas. Em razão da pandemia da Covid-19, o leilão foi marcado para ser totalmente eletrônico pelo portal da empresa contatada para realizar acertem, no dia 29 deste mês, às 10h às 9h. No lote há uma aeronave EMB-810D com capacidade para cinco passageiros, avaliada em R$ 720 mil, mas o lance inicial está proposto em R$ 360 mil. O avião era utilizado pelo Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

Também há uma Hillux com lance inicial de R$ 24 mil, mas o valor de mercado é de cerca de R$ 48 mil. Ainda há dois caminhões, três motocicletas, além de nove carros de passeio, entre sucatas e veículos em condições de rodar. Para verificar as condições dos lotes é obrigatório agendar a visitação. A aeronave está no hangar da empresa Goiás Aviação, em Goiânia (GO). Já os automotores no pátio da Secretaria Adjunta de Justiça, na avenida Hélio Ribeiro, bairro Paiaguás, em Cuiabá. O exame presencial só pode ser realizado em dias úteis no período de 15 a 28 de junho de 2019.

Os dois leilões promovidos pela Secretaria de Estado de Segurança Pública neste mês de junho pelo Fundo Nacional Antidrogas (Funad) e Fundo Estadual sobre Drogas (Funesd) juntos arrecadaram R$ 1,050 milhão, valor de 112% a mais que ambos os valores iniciais, que somavam cerca de R$ 495 mil.

No leilão dos 53 lotes da Funad, 298 pessoas foram habilitadas e 188 compradores disputaram em 3.364 lances, que totalizou o valor de venda de R$ 979,050 mil. A secretária adjunta de Justiça, Lenice Barbosa, explica que até 40% do valor arrecadado para o fundo nacional deve ficar em Mato Grosso, ou seja, cerca de R$ 391 mil.

Já no leilão do Fundo Estadual sobre Drogas, foram 232 lances para os 14 lotes e 39 compradores participaram da disputa. Ao todo foram arrecadados R$ 71,1 mil, e o valor inicial era de R$ 34 mil, 108% a mais. “Os recursos desses leilões serão revertidos para as políticas de repressão e prevenção às drogas. Nós temos buscado promover a venda dos bens apreendidos pelo tráfico de drogas e reverter esse recurso em prol da sociedade”, destacou.

Neste ano, a secretaria já havia realizado outros dois leilões de bens de produtos apreendidos com traficantes e fez com que a Secretaria Adjunta de Justiça da Sesp conseguisse R$ 1,5 milhão em recursos. Por meio de projetos junto à Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) conseguiu R$ 2,6 milhões em recursos para financiar equipamentos de alta tecnologia para confeccionar laudos definitivos de drogas.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública deve leiloar futuramente 12 imóveis apreendidos, como casas, fazendas, sítios e chácaras utilizados por traficantes de drogas. Com a venda desses bens, a expectativa é arrecadar cerca de R$ 13 milhões.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)