Geral

Rios transbordam, pontes caem e distrito em Peixoto de Azevedo fica isolado

O distrito de União do Norte está isolado de Peixoto de Azevedo desde terça-feira. As fortes chuvas aumentaram em mais de 4 metros o nível dos rios Peixotinho 1 Peixotinho 2 e Pium. Pontes rodaram e as águas literamente invadiram alguns pontos das estradas. O resultado é a interrupção no tráfego. Pelo menos 4 mil e 500 famílias -entre assentados e moradores do distrito- estão isolados. Passar de um lado para outro só de barco. Continua chovendo e a prefeitura decretou situação de emergência. Não há aulas na escola do distrito.

Nas estradas vicinais também há atoleiros e pelo menos 7 pontes de madeira estão danificadas.
As lideranças políticas estão preocupadas com a situação. O presidente da Câmara, Rivaldo Rosa Silva (Careca) – PMDB- cobra da prefeita Baiana Heller -PL- um ação mais forte. “Ela já deveria ter ido ao Governo do Estado e ao Governo Federal pedir ajuda emergencial para nosso município. Só assinar documento não resolve”, criticou o presidente do legislativo.

“A prefeitura não tem condições sozinha de arrumar as pontes e consertar as estradas e precisa de maquinários do Estado. Assim que parar de chover o trabalho de reconstrução de pontes e conserto das estradas tem que ser rápido. A Defesa Civil já deveria estar aqui vistoriando áreas, dando maior orientação principalmente para os moradores de União do Norte”, acrescentou o presidente.

Guarantã do Norte é outro município do Nortão que enfrenta problemas com pontes danificadas, estradas vicinais e rodovias com atoleiros.