Geral

Rede de água no Alto da Glória depende de recursos do Governo Federal

O administrador do SAE (Serviço de Água e Esgoto) de Sinop Hildebrando França, disse ontem que o maior problema para dar continuação nas obras de extensão da rede de água nos bairros de Sinop tem sido o excesso de chuvas. “Assim que as chuvas acabarem, temos definido o término das redes do Bairro Jardim Violetas, Novo Estado e Santa Rita. Vamos dar início a construção da rede no Bairro Alto da Glória e da perfuração de um poço artesiano no Bairro Jardim das Palmeiras”, disse.

Hildebrando reclama ainda da demora na liberação dos recursos de R$ 700 mil, do convênio firmado entre o Governo Federal, Ministério da Saúde e Funasa (Fundação Nacional de Saúde). “Este convênio foi firmado no governo anterior no final de 2002 e a primeira parcela de R$ 150 mil só foi liberada em abril do ano passado. Então, esse atraso do governo, além das chuvas, também atrapalha na continuação das obras. Se o governo liberar as parcelas a cada 60 dias só vamos finalizar todo o projeto em 4 meses”, disparou Hildebrando.

Segundo ele, a segunda parcela, liberada em agosto do ano passado, junto com a primeira não foram suficientes para a conclusão de todas as obras. “Eu tinha que escolher, deixar 1000 famílias aqui da cidade sem água ou 400 do Alto da Glória. Então, resolvi usar o dinheiro das duas primeiras parcelas para a extensão da rede nos 5 bairros. Agora vou aguardar a liberação da 3ª e 4ª parcelas para construir a rede no Alto da Glória.”

Ele informou ainda que os custos da construção da rede no Bairro Alto da Glória deve ser em média de R$ 400 mil. “O trabalho não é simples, tem que fazer rede de energia, estação de tratamento, encanamentos, enfim é completo”. A construção do poço artesiano do Jardim das Palmeiras será custeada pelo município. R$ 150 mil serão liberados para a construção de um poço que produzirá em média 120L/h mil.