Geral

Queda de duas pontes deixa ilhada cidade do Médio-Norte

As fortes chuvas que caíram durante toda a madrugada de domingo na região do Médio-Norte, causaram estragos ainda incalculáveis a produtores rurais e comerciantes em municípios como Nortelândia, Arenápolis e Denise. O município de Denise está totalmente isolado do resto do estado, ninguém entra e ninguém sai da cidade, pela principal via de acesso à cidade, que possui pouco mais de nove mil habitantes.

Duas pontes na MT-343 que dá acesso ao município de Denise, romperam, com as fortes chuvas que caíram na região. A ponte na divisa de Barra do Bugres com a cidade, a cerca de 12 km de Denise, cedeu e não há trafego. A outra que faz divisa com Arenápolis, no corrégo Barreiros, também caiu e centenas de veículos tiveram que retornar nas primeiras horas da manhã. Ônibus, caminhões e carros de passeio não trafegam nestes trechos. Nesta ponte, um veículo caiu, nesta madrugada, quando um fazendeiro se dirigia a sua propriedade em Denise.

Várias pessoas dos municípios de Santo Afonso, Nova Marilândia, Arenápolis, Nortelândia, Alto Paraguai , Diamantino e outras cidades da região, que fizeram inscrições para o concurso do Banco do Brasil, não puderam ir para Tangará da Serra, onde as provas estavam sendo realizadas neste domingo.

Outro acesso a Tangará da Serra, pelo município de Santo Afonso, num trecho de pouco mais de 30 km de estrada de terra, também está danificado e os veículos que tentaram ir por este caminho, também não passaram. Cerca de 20 km após o município de Santo Afonso, a estrada está interditada e é impossível chegar a Tangará.

No município de Arenápolis, os empresários instalados na Avenida Prefeito Caio, estão preocupados, o nível da água subiu e está colocando em risco os comércios instalados nas proximidades de uma canalização de córrego. Este ponto é critico e por várias vezes já inundou lojas e residências. Comerciantes estão retirando pertences, temendo que a enchente invada as lojas.
O nível da água do Rio Sant’Ana em Nortelândia também está subindo e já preocupa moradores ribeirinhos.

Informações também dão conta de que estradas vicinais que dão acesso a assentamentos como o Barreirão, onde vivem 190 famílias e o São Francisco, onde vivem 70, estão praticamente intransitáveis, comprometendo o trafego.

Em Nortelândia, o prefeito Vilson Ascari, disse que ainda não havia informações precisas da situação nas estradas vicinais, mas que o setor de Viação e Obras Públicas, já estaria fazendo um levantamento. “Ainda não sabemos qual é o quadro, a chuva durou quase 12 horas e só agora iremos poder verificar qual é a situação” informou Ascari.