Geral

Prefeitura rompe parceria e bombeiros deixam de atender no aeroporto de Sinop

O comandante do 4º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Sinop, major Rogério Quinteiro Barcellos, recebeu, ontem, um ofício assinado pelo prefeito Juarez Costa comunicando o encerramento do Termo Cooperação Técnica de operações dos serviços especializados de atendimento inicial de vítimas, emergências, prevenção, salvamento e combate a incêndio em aeronaves no aeroporto  municipal João Batista Figueiredo. Consta no documento que prefeitura terá uma equipe especializada de servidores com habilitação necessária para desenvolver as mesmas atividades que antes eram delegadas aos bombeiros. Trabalhavam diariamente oito militares no aeroporto.

Ao Só Notícias, o comandante regional do Corpo de Bombeiros, coronel Hector Péricles, disse que ficou surpreso com a suspensão da cooperação técnica. “Anteriormente recebemos um pedido para continuar com a parceria do município com o Estado. Ficamos surpresos com esta decisão do Poder Executivo. Porém, estamos felizes com esta decisão. Nossos oficias estavam trabalhando de forma insalubre e caótica no aeroporto. As condições oferecidas pela prefeitura não estavam adequadas para manter um servidor naquele local. Acredito que a população não sairá perdendo. Teremos mais oficiais para atendimento nas ruas e nas viaturas. Agora teremos um aumento no efetivo”, disse.

No mês passado, o coronel Hector Péricles fez uma série de apontamentos para que a base operacional no aeroporto municipal apresentasse as condições mínimas para abrigar os militares. A exposição dos problemas enfrentados ocorreu na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) em reunião com presidentes e diretores de várias entidades, o prefeito Juarez Costa e secretários municipais. A principal cobrança foi com relação as instalações no local e tratamento dado aos bombeiros. Faltam mobiliários, além de mesas, cadeiras, bebedouro. Também seria necessário a reforma do encanamento e telhado do abrigo destinado aos militares, que também reclamam da comida ruim.

O prefeito declarou para assessoria da CDL que "as entidades e a população poderiam  ficar despreocupadas que o aeroporto não será interditado por causa bombeiros”.

Outro lado
O secretário de Governo, José Pedro Serafini, explicou que as operações no aeroporto serão feitas por uma equipe treinada para atendimentos de resgate de vítimas, emergências, salvamento e combate a incêndio da Guarda Municipal de Trânsito. “Os trabalhos começam hoje por essa equipe que passou por treinamentos. Futuramente, uma empresa especializada será contratada para administrar e realizar estas operações no setor de segurança do aeroporto”, disse, ao Só Notícias.