Geral

Prazo encurta e bancos de Sinop se adequam a lei das filas

Falta cerca de 30 dias para que as nove agências bancárias de Sinop comecem a cumprir a lei que determina o tempo máximo de espera nas filas. Segundo a promotora Laís Glauce dos Santos, após este prazo, os bancos que não cumprirem a lei podem ser multados. Os usuários ainda podem fazer a denúncia no Procon – órgão de defesa do consumidor – e entrar com uma ação na Justiça comum solicitando indenização.

Ela ressalta que no mês de dezembro todas as agências foram notificadas e receberam o prazo para se adequarem. “A notificação tem como objetivo evitar ações judiciais”, explica. “E nós não tencionamos prorrogar este prazo”, completa.

A lei começou a vigorar em novembro do ano passado. O tempo máximo de espera é de 15 minutos nos dias comuns e de 30 minutos em véspera de feriados, ficando sob responsabilidade das agências a contratação de funcionários suficientes para atender a demanda.

Os bancos que não cumprirem as exigências podem ser penalizados com multas de até R$ 6,5 mil. Outras exigências constantes na lei são a distribuição de senhas, instalação de bancos para clientes e atendimento especial para gestantes, portadores de necessidades especiais, lactentes e mulheres com crianças de colo, que já executadas por muitas agências.

Só Notícias apurou que alguns bancos estão implantando medidas para agilizar os atendimentos. O gerente de um banco, Almar Umburanas, disse que serão instalados mais dois caixas. Hoje são quatro que atendem, em média, 400 pessoas por dia. Ele ressalta que além de Sinop a agência também atende municípios de toda a região, inclusive no pagamento do Fundo de Garantia (FGTS) e seguros desempregos, aumentando o número de usuários.

Já em outra agência, o gerente Milton Jurandir dos Santos informou que não ultrapassam o tempo máximo, mas que outras adequações foram feitas, como a implantação de senhas.