Geral

Nova Mutum: MP busca apoio de empresas e entidades à campanha contra violência doméstica

O Ministério Público do Estado está buscando apoio para aderir à campanha “sinal vermelho contra a violência doméstica” e, na última sexta-feira, dez donos de farmácias, representantes da PM, OAB e demais entidades participaram de reunião virtual com promotora Ana Carolina Alves Fernandes que apresentou a iniciativa. O objetivo da campanha é incentivar denúncias por meio de um símbolo: ao desenhar um “X” na mão e exibi-lo ao farmacêutico ou ao atendente da farmácia, a vítima poderá receber auxílio e acionar as autoridades. A ação conta com a participação de quase 10 mil farmácias em todo o país, e é uma resposta conjunta ao recente aumento nos registros de violência em meio à pandemia.

“Neste período de pandemia, as pessoas estão em casa, muitos perderam os seus empregos, e o número de casos de violência doméstica aumentou consideravelmente se comparado a outros tipos de crimes. Daí a importância de todos aderirem a esta campanha para que as vítimas possam buscar ajuda”, explicou.

Ela expôs que, ao oferecer ajuda à vítima, levando o fato ao conhecimento da polícia, será garantido sigilo absoluto às informações e que nenhum atendente será chamado a depor no decorrer do processo. A orientação é que ao perceber o sinal, a polícia seja comunicada imediatamente.

 

Só Notícias (foto: Bruno Casagrande/arquivo)