Geral

Nova Mutum intensifica fiscalização para evitar abate clandestino

Agentes de Inspeção da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Nova Mutum passam a partir de hoje, dia 13, a intensificar as fiscalizações no que diz respeito ao abate clandestino de animais. Os agentes vão portar uma carteira de identificação da prefeitura municipal e vão verificar qualquer denúncia recebida.

Quem estará coordenando este trabalho é veterinário da secretaria, Domingos Filguera. Ele afirmou, através da assessoria, que Nova Mutum não registra casos graves de abate clandestino, mas que as fiscalizações devem ser feitas com rigor. “As fiscalizações são baseadas em denúncias que podem ser feitas pelo telefone (65) 3308-1212. Outras são através de inspeções de rotina”, disse.

O consumo de carne proveniente do abate clandestino traz inúmeros prejuízos à saúde. As condiçõs de higiene não são respeitadas, os equipamentos utilizados são inadequados e os produtos são transportados sem nenhum cuidado. Representa grave risco para a saúde da população. O abate clandestino impede o controle sanitário da carne comercializada, tanto pela ausência de exame adequado da carcaça, que permite identificar possíveis agentes transmissores de doenças para o homem, quanto pela não-observância de normas e procedimentos sanitários durante a manipulação do animal.

É por isso que o consumidor deve exigir sempre carne com o carimbo da fiscalização e eliminar assim qualquer risco a sua saúde.