Geral

Nortão: juíza marca júri popular de acusado de dirigir bêbado e causar acidente com morte de criança

A juíza Daiane Marilyn Vaz decidiu mandar a júri popular o principal suspeito de atropelar e matar Edilaine Pereira, 7 anos, em junho de 2011. A vítima estava com um grupo de ciclistas, que trafegava na MT-170, nas proximidades do distrito de Mundo Novo, em Brasnorte (400 quilômetros de Sinop), quando foi atropelada pelo Fiat Uno preto, conduzido pelo acusado. A principal suspeita é que o motorista estivesse embriagado.

“Como se pode observar, diante do conjunto probatório reunido nos autos, não há dúvidas de que os fatos ocorreram. Por outro lado, também se pode notar que não há em todo caderno processual qualquer prova que demonstre alguma causa de isenção de pena ou exclusão dos crimes e muito menos que os fatos aqui discutidos não constituam infração penal. Por fim, veja-se que também não existe prova cabal que afaste indubitavelmente a autoria delitiva do denunciado. As provas colhidas apontam para indícios de autoria”, disse a magistrada.

Conforme a decisão da magistrada, o motorista irá a júri popular por homicídio doloso, quando há intenção ou o agente assume o risco de produzir o resultado. Ela também entendeu pela qualificadora do recurso que dificultou a defesa das vítimas, já que “estavam empurrando as bicicletas, quando foram surpreendidas pelo carro conduzido pelo acusado, que havia ingerido bebida alcoólica antes dos fatos”.

O motorista também vai responder por tentativa de homicídio contra um adolescente de 14 anos, que ficou ferido no acidente. Em interrogatório, o acusado confessou que havia bebido “meia dúzia de cerveja”. Disse também que toma remédio controlado e que “apagou dentro do veículo”. O suspeito poderá recorrer da sentença, em liberdade.

Só Notícias (foto: reprodução/arquivo)