Geral

Morre um dos mais talentosos jornalista e escritor mato-grossense

Um dos mais brilhantes jornalista e escritor de Mato Grosso faleceu, hoje, em Cuiabá, em decorrência da doença. João Bosquo Cartola. Ele foi hospitalizado no último dia 26, estava na UTI e não resistiu.

“Meu pai foi um homem bom, pai amado, avô, amigo e hoje sucumbiu ao Covid-19. Ele ensinou para todos nós sobre amor, conhecimento e de como a família é importante”, lamentou o filho, Pablo Thiago Cartola.

Bosquo trabalhou nos jornais A Gazeta, Diário de Cuiabá, na secretaria estadual de Comunicação e também foi presidente do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso. Escritor, seu primeiro livro foi o Abaixo-Assinado, em 1977, em Curitiba (PR), juntamente com o amigo Luiz Edson Fachin. Em 1984, lançou  Sinais Antigos e, no ano seguinte, Outros Poemas; Imitações de Soneto – ou De Falar Pantanal”, em 2016 e “Sonho de Menino é Piraputanga no Anzol”.

O filho, Pablo, publicou hoje um dos poemas preferidos que o pai fez e que estava no seu último livro.

“Dentro de Mim
Dentro de mim há um poema
Ainda não foi escrito
por isso não está impresso
mas por um fio de ser parido
Não consigo imaginar
tampouco sentir as vozes verbais
que fariam botar esse poema
pra fora de minhas entranhas
Esse poema é belo, singelo
flagelo, verde-amarelo, anelo…
O leitor, contudo, saberá do poema
quando ele estiver ao mundo, no papel
com minhas semânticas sentimentais…
Por hora, saiba apenas: o poema resiste
fincando em mim, em meu coração
em minha alma, no meu íntimo ser
no meu jeito de ver e sentir a vida
O poema existe e posso senti-lo
brotando, quotidianemente
quando cochilo depois de caminhar
o dia e esperar o entardecer…”
Adeus Bosquo.

Só Notícias (foto: arquivo pessoal)