Geral

Mais 2 mil alunos são atendidos na escola onde FHC lançou Telecomunidade em Sinop

O programa Telecomunidade foi implantado em Sinop em 2001, pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, que veio a Sinop lançá-lo oficialmente. 4 anos depois, mais de 2 mil alunos da rede pública em Sinop estão tendo aulas de computação.

Na escola Nilza de Oliveira Pipino, que foi a pioneira no Telecomunidade, o programa conta om 16 computadores, todos conectados à internet. A estrutura implantada há 4 anos continua a mesma. Não foram enviados mais computadores para proporcionar que mais estudantes possam estar aprendendo. Porém outros programas destinaram mais computadores para a escola. Foram enviados 26 computadores de outros projetos do governo, como o PROINFO (Programa de Informática da FIA).

“A informática e a internet são utilizadas pelos professores como ferramentas para melhorar a qualidade do ensino, utilizando a tecnologia como forma de aprendizagem”, disse Rosa Loreci, professora do laboratório de informática da escola.
Segundo Rosa, o laboratório funciona nos três períodos, e está aberto a toda a comunidade, inclusive a outros professores e alunos de outras escolas. Para utilizá-lo basta ir até a escola e marcar um horário.

Os alunos aprovam a utilização da informática, “quando vamos estudar na sala, já conhecemos um pouco do assunto porque vimos no laboratório”, disse Gregori Cabral, 15 anos. Maicon José, 15, diz que quase todos os professores utilizam o laboratório o que facilita a aprendizagem.

O Telecomunidade também funciona em outras escolas estaduais em Sinop. Só Notícias manteve contato, quatro vezes, com a assessoria pedagógica mas não foi informada a quantidade de alunos que está sendo atendida por este programa