Geral

Lucas R. Verde: empresas se adequam para evitar poluição

Cerca de 50% das empresas notificadas pela Secretaria de Agricultura, para apresentarem os projetos de licenciamento ambiental, ainda estão irregulares. Entre elas estão retíficas, lavadores e oficinas mecânicas de pequeno porte, que exercem atividades poluidoras. De acordo com a secretária Luciane Copetti, muitos ainda não conseguiram adaptar os estabelecimentos às normas de segurança, como a coleta do material que pode causar danos ao meio ambiente.

Esta é a primeira fase do projeto, que deve regularizar cerca de 300 estabelecimentos de Lucas do Rio Verde. Uma reunião deve ser marcada, na próxima semana, com todos os empresários para alertá-los sobre a necessidade de regularização e também da implantação do aterro sanitário, que deve contribuir para a não poluição do meio ambiente.

Desde dezembro, o município passou a monitorar e emitir as licenças ambientais para empresas de pequeno porte, que antes era feito somente pela Secretaria do Estado de Meio Ambiente (Sema). No projeto deve constar a área construída, a forma de tratamento de resíduos, número de funcionários, entre outras medidas de segurança.

Luciane destacou que outras medidas já estão sendo tomadas para evitar a poluição no município. Uma delas é a parceira com a ANIP – Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos – que recolhe pneus e encaminha para indústrias de reciclagem. 16 borracharias já destinam os pneus para a associação, evitando acúmulo de lixo e água parada.