segunda-feira, 15/abril/2024
PUBLICIDADE

Liminar garante programa de acolhimento de menores no Nortão

PUBLICIDADE

O Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de Justiça de Cláudia, obteve liminar, em ação civil pública, que impede a administração municipal de encerrar o programa de acolhimento institucional de crianças e adolescentes desenvolvido pelo Lar Pequeno Príncipe. O município já havia comunicado ao Ministério Público a intenção de deixar de oferecer o referido serviço.

De acordo com a promotora que atua na cidade, Ana Luíza Barbosa da Cunha, após tomar conhecimento da deliberação do município, o MPE ingressou com ação civil pública pleiteando, em liminar, a manutenção do programa em funcionamento por meio do Lar Pequeno Príncipe. "A liminar foi prontamente deferida, assegurando às crianças e aos adolescentes em situação de risco de Cláudia e de União do Sul, município da Comarca, a manutenção do programa como forma de implementação de seus direitos", ressaltou.

Segundo ela, o argumento do município para justificar a pretensão de encerrar o programa, foi de que no momento somente três menores estão institucionalizados e que dois deles, na avaliação do Município, não necessitariam do serviço. No ofício encaminhado ao MPE, o município sugeriu que eventual acolhimento poderia ser suprido pela comarca de Sinop. Informou ainda que pretendia implantar o programa família acolhedora. "Todavia, o município não demonstrou ter firmado qualquer convênio com o programa de Sinop e tampouco comprovou a implantação do programa família acolhedora em Cláudia", explicou a representante do MPE.

De acordo com a promotora de Justiça, após instauração de inquérito civil, foi apurado que o programa desenvolvido em Sinop recebe apenas crianças e não adolescentes. Além disso, para acolhimento de crianças de outras cidades é imprescindível, a celebração de convênio e autorização do Juízo da Vara da Infância e Juventude de Sinop em cada caso concreto. "Verificamos também a existência de decisão judicial da comarca de Sinop que não autoriza a formalização de convênios com outros municípios", disse ela.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Moradores reclamam de ‘água escura’ em bairros de Sinop; empresa cita falha em poço

Moradores de diversos bairros do município tem reclamado de...

Sorriso: bombeiros capturam caninana em quintal de residência

A cobra caninana (Spilotes pullatus), da família Colubridae, foi...

Ministério Público denuncia quatro por morte de sargento da PM em Mato Grosso

Quatro pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público do Estado...
PUBLICIDADE