Geral

Justiça solta policial acusado de atirar em duas pessoas em Sinop

A Justiça determinou a revogação da prisão preventiva do policial de 27 anos, acusado de balear uma jovem, de 19 anos e um homem, no último dia 5, no bairro Jardim Florença. O soldado deverá cumprir medidas cautelares, como comparecimento bimestral ao fórum, apresentação de comprovante de endereço, e proibição de ausentar-se da comarca por mais de 15 dias ou alterar o endereço sem comunicação à Justiça.

O Ministério Público Estadual (MPE) opinou pela soltura do policial, alegando que serão necessárias novas “diligências” para conclusão do procedimento investigatório. “Embora idôneos os fundamentos esposados por este Juízo, quando da decretação da prisão do acusado e, em que pese a conclusão do presente inquérito policial, fora apontado pelo representante ministerial a necessidade de realização de novas diligências”, disse a juíza Rosângela Zacarkim dos Santos, ao acatar o parecer e determinar a revogação da prisão.

Anteriormente, os advogados já haviam entrado com pedido de soltura, que não foi atendido pela juíza. Eles recorreram ao Tribunal de Justiça, porém, antes que houvesse uma decisão da Corte, foi decretada a revogação da prisão e o habeas corpus acabou prejudicado.

Conforme Só Notícias já informou, uma adolescente, de 17 anos, que estava com o policial também foi apreendida, no dia dos disparos, entretanto, foi liberada. No dia do crime, uma das vítimas contou à Polícia Militar que estava urinando nas proximidades, quando o soldado se irritou e atirou. Já a adolescente, que estava com ele, contou que estavam no bar consumindo bebida alcoólica e, ao saírem do local, houve uma discussão entre as vítimas e o soldado. Então, ele sacou a arma e atirou.

Após os disparos, o soldado e a jovem fugiram em uma XT 600 branca e foram localizados pela Polícia Militar no cruzamento das avenidas André Maggi e Figueiras. O motociclista não obedeceu à ordem de parada e continuou a fuga. Uma viatura foi colocada trancando a via, porém, o militar jogou a moto em cima dos policiais e continuou fugindo. Neste momento, dois disparos de arma de fogo foram feitos em direção ao pneu da moto e um atingiu o motor.

Os policiais continuaram a perseguição, mas devido ao óleo que estava vazando do motor da moto, o motorista de uma das viaturas acabou perdendo o controle e batendo. Ninguém ficou ferido. O suspeito e a jovem foram abordados na BR-163, ocasião em que o suspeito se identificou como policial militar.

Só Notícias/Herbert de Souza