Geral

Justiça recebe denúncia contra policial acusado de matar homem em Nova Mutum

A justiça da comarca recebeu a denúncia contra o policial militar acusado de de matar, a facadas, Ricardo de Oliveira Evangelista, 40 anos. O crime foi cometido no começo do mês, em uma residência no bairro Flamboyants, durante uma confraternização familiar. Outros dois homens também ficaram feridos.

Com a decisão judicial, o policial militar do Estado de São Paulo passa a responder ação penal por homicídio qualificado, cometido por motivo fútil e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. Ele também foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE) por duas tentativas de homicídio.

O PM foi preso no dia do crime e, na época, estava afastado da atividade profissional. Ele foi  conduzido ao 26º Batalhão de Nova Mutum e, em seguida, transferido para o presídio militar de Santo Antônio de Leverger (34 quilômetros de Cuiabá).

De acordo com testemunhas, havia uma confraternização familiar e alguns estariam consumindo bebidas alcoólicas. Em determinado momento, segundo essa versão, o PM teve um desentendimento com Ricardo e deixou o local. Porém, retornou mais tarde com duas facas e atingiu a vítima. Dois homens tentaram intervir e acabaram feridos.

As três vítimas foram encaminhadas pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Instituto Santa Rosa no município. Ricardo não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade. Ele foi sepultado em Araçatuba (SP).

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: divugação/arquivo)