Geral

Justiça Federal autoriza Ciopaer a utilizar mais uma aeronave apreendida em Mato Grosso

O Centro Integrado de Operações Aéreas de Mato Grosso (Ciopaer) passará a contar com mais uma aeronave nas ações de segurança pública. A Justiça Federal autorizou a unidade a utilizar o bimotor marca Beech Aircraft, modelo 58 (Baron), que foi apreendido em Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), durante a Operação Escalada, deflagrada em novembro do ano passado. Com isso, a frota será composta por seis aviões e três helicópteros.

“Assim, diante da improvável restituição da aeronave a pessoa falecida, não há dúvidas de que pode ser destinada às operações de segurança pública exercidas pelo Ciopaer, sob sua responsabilidade e com o objetivo de sua conservação, nos termos da Lei Antidrogas”, conta em trecho de decisão.

A expectativa, segundo o comandante do Ciopaer, tenente-coronel PM Juliano Chiroli, é que ela esteja apta para as atividades dentro de 60 dias, após passar por revisão geral e aplicação de identidade visual semelhante às demais. “Estamos muito felizes com esta decisão, em resposta a um trabalho bem fundamentado da assessoria jurídica da Sesp (secretaria de Estado de Segurança Pública), que conseguiu demonstrar a importância de incorporamos mais uma aeronave à nossa frota”.

Outro ponto fundamentado pela juíza federal substituta do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Karen Regina Okubara, na decisão é que o Departamento de Polícia Federal de Rondonópolis afirma não possuir local apropriado para a alocação da aeronave no município, “embora o bem esteja dia após dia sujeito a deterioração (sobretudo por falta de manutenção)”.

A magistrada frisa ainda o reconhecimento da Sesp pelos serviços prestados em Mato Grosso. “Vale lembrar que a remoção de aeronaves sob a custódia da Justiça evita o sucateamento e a deterioração dos bens apreendidos, em decorrência do desuso e da falta de manutenção ao longo do moroso trâmite processual. Ademais, vislumbro o atendimento ao interesse público, exigido pela lei, uma vez que a referida instituição é reconhecida pelos serviços prestados em favor da segurança pública neste Estado”.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, destaca a importância da incorporação da aeronave para fortalecer a atuação do Ciopaer. “Agradeço à Justiça Federal por ter acatado nosso pedido, pois trata-se de um importante incremento para o combate ao tráfico de drogas e demais ações de enfrentamento à criminalidade no nosso Estado”, ressaltou, por meio da assessoria.

Conforme Só Notícias já informou, em dezembro do ano passado, o Cesna 210, apreendido em uma operação em conjunto com a Polícia Federal em março deste ano foi liberado para uso do Ciopaer. A aeronave foi interceptada em março de 2018, com uma carga de 350 quilos de cocaína. A operação foi realizada em trabalho conjunto do Ciopaer, PF e Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron). Era utilizada uma pista clandestina em um local de mata para pousos e decolagens.

Redação Só Notícias (foto: Christiano Antonucci)