Geral

Justiça decide por júri popular para acusado de matar companheira em Sinop

A justiça decidiu mandar a júri popular o principal suspeito de matar Valira Ferreira, 49 anos, assassinada, a facadas, em uma residência no Jardim Jacarandás, em fevereiro do ano passado. O acusado de cometer o crime é um homem de 42 anos, com o qual a vítima tinha um relacionamento amoroso.

Em julgamento, o réu responderá por homicídio qualificado, cometido por motivo fútil, de maneira cruel e contra mulher em ambiente doméstico (feminicídio). A data do júri ainda não está definida e o réu ainda pode recorrer da sentença de pronúncia. O homem segue preso no presídio Osvaldo Florentino Leite, o “Ferrugem”.

Em janeiro deste ano, a defesa ingressou com pedido de soltura alegando ausência de “requisitos autorizadores” da prisão. O Ministério Público Estadual (MPE) opinou pela negativa ao pedido, que acabou negado pela Justiça.

O acusado foi localizado pouco tempo após o crime, por populares, em um hotel, levado para o local onde a mulher foi morta e espancado até a chegada da Polícia Militar. Segundo testemunhas, ele teria matado ela e fugido levando vários objetos da casa.

Outro lado – No processo, ao apresentar alegações finais, a defesa afirmou que o réu é inocente e que, portanto, “não há indícios suficientes de autoria para embasar a sua submissão ao julgamento pelo Tribunal do Júri”.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: Só Notícias/arquivo)