Geral

Justiça de Mato Grosso encaminha mais 131 armas de provas judiciais para Exército destruir

O Tribunal de Justiça encaminhou mais 131 armas de fogo para o Exército destruir. Todas foram utilizados em crimes previamente cometidos, como roubo ou assassinato, posteriormente sendo entregues para a justiça como provas contra os acusados que foram julgados. Depois de sentenciar o processo, o magistrado determina a destruição.

O 44° Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército, em Cuiabá, destruiu armas anexadas a processos que tramitaram nas comarcas de Várzea Grande e Nova Monte Verde (Nortão). Outras 71 armas e 60 munições foram entregues ao Comando de Fronteira 66° Batalhão de Infantaria Motorizado, em Cáceres.

Recentemente, foram entregues armas em batalhões de Rondonópolis e Araguarças/GO. Todas as ações de destruição são acompanhadas pela Coordenadoria Militar do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, responsável por buscar as armas e munições na comarca que está descartando e entregar ao batalhão mais próximo.

De acordo com o tenente-coronel Murilo Franco de Miranda, lotado na coordenadoria Militar, “o Exército é o órgão legal para destruição de armas que precisam ser descartadas”. Ele explica ainda que essas armas não possuem calibres de interesse da Secretaria Estadual de Segurança Pública por serem velhas ou avariadas, por isso, também não podem ser doadas.

Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)