Geral

IFMT implantará laboratório para teste da Covid-19 em Lucas

O secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Infraestrutura, Ariosto Antunes, anunciou, nesta quinta-feira, durante audiência com o senador Wellington Fagundes (PL), a liberação dos recursos para o Instituto Federal de Mato Grosso fazer a implantação de Laboratório Modular no campus de Lucas do Rio Verde. A unidade vai permitir, no primeiro momento, a realização de testes analíticos da Covid-19 por biologia molecular RT-PCR.

A unidade atenderá uma população estimada de 200 mil habitantes dos municípios de Ipiranga do Norte, Itanhangá, Nobres, Nova Mutum, Nova Ubiratã, Santa Rita do Trivelato, Sorriso e Tapurah. O município de Lucas conta com uma grande indústria de suínos e aves que emprega mais de seis mil trabalhadores e necessitam de testagem rápida e eficiente.

“Esta é uma importante conquista. Neste momento de tantas angústias, é fundamental a testagem da população e nessa região não existe laboratório capacitado e credenciado pelo Ministério da Saúde para realização dessa análise”, ressaltou o senador Wellington Fagundes (PL-MT).

Na semana passada, Wellington Fagundes apresentou proposta ao projeto de lei 1545/2020, do senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), aprovado pelo Senado, para que os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs) fossem incluídos na autorização para que as instituições de ensino mantidas pela União possam produzir equipamentos e materiais para o combate à pandemia. Inicialmente, a proposta abrangia apenas as universidades federais.

O Laboratório Modular de Lucas do Rio Verde está orçado em R$ 1,1 milhão.  Ele será composto por quatro módulos habitacionais. Os equipamentos para o funcionamento já foram adquiridos pelo Ministério Público do Trabalho de Mato Grosso. Participam da parceria também empresas privadas locais e prefeitura.

Além de testar a população do Norte do Estado para a Covid-19, Wellington ressaltou que o laboratório será útil a outras atividades de pesquisa, permitindo um salto de qualidade para os alunos do IFMT. “Temos bons exemplos do trabalho que o instituto está realizando neste momento de combate ao Coronavírus, em auxílio ao Ministério da Saúde” – destacou.

Na audiência, o senador enfatizou o trabalho do reitor Willian Silva de Paula, nesse momento de enfrentamento da pandemia. Ao todo, o instituto alcançou o total de 43 projetos para atender a sociedade mato-grossense na luta contra o Coronavírus. Entre eles, a produção de dispenser sem contato para álcool em gel, produto de grande importância para o combate à Covid-19, pelo campus Barra do Garças. Os novos projetos contemplados estão sendo desenvolvidos por servidores dos campi: Campo Novo do Parecis, Sorriso, Diamantino, Tangará da Serra, Juína, Primavera Do Leste, Sinop, Barra do Garças e Sorriso.

As informações são da assessoria do IFMT.

Redação Só Notícias