Geral

Ibama tem novo gerente e anuncia força tarefa em Sinop

O analista ambiental Paulo Fernando Maier, 39 anos, é o novo gerente executivo do Ibama em Mato Grosso. Funcionário de carreira do instituto, formado em engenharia agrônomica pela Universidade Federal de Pelotas em 1998, Maier era gerente executivo em Santarém (PA). A nomeação foi publicada hoje no Diário Oficial da União (Portaria nº 206).

“Fizemos questão de nomear uma pessoa da Casa. Escolhemos uma pessoa dos quadros do Ibama, com experiência na gestão da instituição e conhecedora da Amazônia e seus problemas sócio-ambientais”, explica Marcus Barros, presidente do Ibama.

A posse do novo gerente foi hoje à tarde, em solenidade com a presença do presidente do Ibama. Barros apresentará o novo gerente aos servidores do Ibama no Estado, à Justiça Federal no Mato Grosso, e aos procuradores dos ministérios públicos do estado e federal.

O presidente e o novo gerente estiveram nesta segunda-feira com o governador Blairo Maggi e na Superintendência da Polícia Federal. Acompanham Barros e Maier, o procurador-geral do Ibama, Sebastião Azevedo; o diretor de Proteção Ambiental, Flávio Montiel; e o coordenador de Floresta, Adalberto Meira.

De acordo com o presidente do Ibama, Paulo Maier assume a gerência com a determinação de combater o desmatamento ilegal, permitir o controle social da exploração dos recursos naturais no estado, apoiar as atividades ambientalmente sustentáveis do setor produtivo, e preservar um bom relacionamento institucional com o governo estadual, Ministério Público e a sociedade civil.

“O Brasil possui um Sistema Nacional de Meio Ambiente, o chamado Sisnama, que divide competências entre os níveis de governo e estabelece as formas de controle social. Conforme a orientação da Ministra de Meio Ambiente, Marina Silva, vamos atuar para que no Mato Grosso governo federal e estado dividam as responsabilidades de forma que a legislação ambiental seja cumprida, que os órgãos atuem com transparência e o estado continue a se desenvolver, mas de forma sustentável”, explica o presidente do Ibama.

No último mês, o governo federal e o governo do estado estabeleceram uma agenda comum de trabalho que prevê a cooperação técnica para a criação de unidades de conservação, elaboração de novo zoneamento ecológico, implantação de fiscalização ambiental integrada, e ações de troca de informações do Sistema de Licenciamento de Propriedade Rural com os sistemas informatizados do Ibama, entre outras medidas.

O Ibama está preparando força tarefa para acelerar a tramitação de processos de manejo florestal em Cuiabá, Juína e Sinop. Engenheiros florestais serão contratados como consultores e até outubro novos servidores concursados em julho passado deverão ser nomeados. A Diretoria de Florestas do instituto também fará auditoria de planos de manejo concedidos desde 2001.

Marcus Barros avalia como positivo o período de intervenção de dois meses na Gerência-Executiva de Mato Grosso, iniciada em 02 de junho com a Oepração Curupira. “Incrementamos a nossa capacidade de fiscalização, sistematizamos procedimentos para evitar fraudes e estabelecemos um canal institucional com o governo do estado”.