Geral

Ibama e Polícia Federal investigam nova denúncia de desmatamento a 20km de Sinop

A equipe de fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama) e agentes da Polícia Federal, que está em Sinop averiguando denúncias de desmatamento ilegal na região, sobrevoará a região hoje novamente para investigar uma denúncia de desmatamento em uma fazenda a cerca de 20km de Sinop.

Segundo o técnico ambiental e coordenador da operação, Jorge Gotardo Waterkemper, ontem a equipe esteve no local mas os proprietários da fazenda barraram sua entrada e não permitiram que fizessem a vistoria na área.

“Conseguimos apenas alguns documentos que comprovam que toras e lenhas estão saindo da propriedade e que podem ser produtos de desmatamento. Como é uma área de lavoura, deve ser para ampliação dela. Ainda não sabemos o tamanho da área, mas acreditamos ser muito extensa”, afirmou, ao Só Notícias.

A equipe, de aproximadamente 20 pessoas, está trabalhando desde a semana passada na região, com o auxílio de um helicóptero. Na última sexta-feira, um empresário e seu funcionário foram presos sob a acusação de extração ilegal de madeira de área indígena, porte ilegal de arma de fogo, possível trabalho escravo e caça ilegal de animais silvestres. Também foram apreendidos cerca de 120m³ de madeira da espécie Itaúba, 2 caminhões e uma carreta carregados, 2 revólveres e peles de animais.

O Ibama está investigando a ligação de uma tribo indígena do Parque Nacional do Xingu e empresários madeireiros de Sinop, Sorriso, Vera e Feliz Natal, para a retirada da madeira.