Geral

Hemocentro estima que doação de sangue salva mais de 40 mil vidas por ano em Mato Grosso

Em Mato Grosso, onde a população é de aproximadamente 3,2 milhões de habitantes, cerca 25 mil pessoas se candidatam à doação a cada ano, segundo dados do Mato Grosso Hemocentro divulgados, esta manhã, que registrou 277.241 cadastros de doadores voluntários, no período de janeiro de 2002 até outubro deste ano. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o percentual ideal de doadores para um país esteja entre 3,5% e 5% de sua população. No Brasil, o número preocupa, pois não chega a 2%. Hoje,  é celebrado o Dia Nacional do Doador de Sangue. “Contamos com o apoio de novos doadores, mas também de doadores fidelizados, que doam no mínimo duas vezes por ano. São pessoas que garantem o estoque de sangue estratégico para manter a Hemorrede”, explica a Gian Carla Zanela, diretora do banco de sangue estadual.

Mesmo abaixo do percentual ideal, a unidade especializada produz 60 mil hemocomponentes por ano, distribui 30 mil bolsas para os hospitais e prontos-socorros, além de tratar diretamente 1,2 mil pacientes que fazem uso regular de derivados do sangue em razão de algum tipo de doença.

O MT Hemocentro estima que a doação de sangue salva mais de 40 mil vidas por ano em Mato Grosso. “A ajuda de todos é fundamental, pois o sangue não tem substituto, é único, e somente por meio dele é que é possível salvar a vida de quem sofreu um acidente, de pacientes hematológicos, de quem precisa fazer uma cirurgia de emergência ou necessita de transfusão de forma regular”, conclui Gian Carla.

O sangue é um composto de células que cumprem funções essenciais, como levar oxigênio a cada parte do nosso corpo, defender o organismo contra infecções e participar na coagulação. Não existe nada que substitua o sangue, logo, é vital quando uma pessoa precisa de transfusão de sangue.

Os principais requisitos para ser um doador voluntário são estar bem de saúde, apresentar documento com foto válido em todo território nacional, ter entre 18 e 65 anos de idade e peso acima de 50 quilos.

Redação Só Notícias (foto: Tchélo Figueiredo/assessoria)