terça-feira, 28/maio/2024
PUBLICIDADE

Greve no Judiciário de MT completa hoje um mês e será mantida

PUBLICIDADE

A greve dos servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso completa hoje um mês e será mantida até que se atenda todas as reivindicações da categoria. Na próxima semana, o presidente do Sindicato do Poder Judiciário de Mato Grosso (Sinjusmat), Rosenwal Rodrigues, estará em Brasília, protocolando no Conselho Nacional de Justiça o pedido de intervenção no financeiro e da folha de pagamento do Tribunal de Justiça do Estado. Os servidores fizeram um abaixo-assinado que foi assinado também pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cláudio Stabile.

Ontem, durante a segunda passeata, os servidores fizeram protesto no Tribunal Regional Eleitoral e lavaram a calçada, em protesto sobre denúncias de supostas vendas de sentenças. A caminhada terminou em frente ao Tribunal de Justiça, onde, também, lavaram a calçada como um ato reivindicatório. As expectativas de servidores participando do manifesto foi superada e passou de mil pessoas de quase todas as comarcas do Estado. Também foi feita uma assembleia para a manutenção da greve que foi aceita por unanimidade.

Durante a assembleia, Rosenwal falou sobre a última reunião que teve com o presidente do tribunal, Silvério Gomes,  que terminou sem proposta apresentada. A seguir, Rosenwal lembrou que as reivindicações não correspondem apenas ao pagamento de R$ 1, 7 mil da URV, cujo imposto de renda (cálculo que ninguém consegue saber como foi feito) descontou cerca de R$ 300. Os pleitos são o auxílio alimentação, quitação do passivo da URV, implantação da resolução 48. Ontem entraram na pauta mais quatro pedidos que são a revisão imediata nos cálculos empreendidos pelo TJ para concessão das referências, revisão nos cálculos do imposto de renda sobre o pagamento da parcela da URV, autorização para que o Sinjusmat indique peritos para examinarem os cálculos do cumprimento do PCA 1415 e o estorno dos débitos compensados sobre os créditos do PCA 1415, com pagamento imediato do saldo de crédito.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE